Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/04/19 às 17h44 - Atualizado em 2/04/19 às 22h43

Semana de películas em língua alemã movimenta o Cine Brasília

COMPARTILHAR

A Mostra de Cinema da Semana da Língua Alemã 2019 leva ao Cine Brasília, a partir desta sexta-feira (5), cinco filmes germanófonos. A iniciativa, uma cooperação da Secretaria de Cultura com embaixadas de Alemanha, Áustria e Suíça, visa valorizar a produção audiovisual desses países.

 

A mostra começa com a exibição de “Afinal, quem inventou o amor?” (Kerstin Polte, 2018, Alemanha/Suíça,  94 minutos, livre). A diretora conta a história de Charlotte. Aos 60 anos, ela decide abandonar o marido Paul em um posto de gasolina, dando adeus à sua vida antiga. Sucede-se inacreditável cadeia de eventos, que envia marido, mulher, a filha deles e uma neta numa jornada em que se conhecerão de verdade, obrigando-os a ressignificar as próprias vidas.

 

No sábado, 6, dois filmes marcam o segundo dia da mostra. Em “Gruber de saída” (Marie Kreutzer, 2015, Áustria, 100 minutos, 16 anos), o protagonista na casa dos trinta anos tem um modo de vida acelerado, caro e egocêntrico. Um diagnóstico súbito de câncer e a portadora da notícia vão obrigá-lo a reavaliar suas escolhas.

 

Na sessão seguinte, “Level up your life” (Oliver Paulus e Stefan Hillebrand, Suíça/Alemanha, 2018, 88 min, 14 anos) revisita o velho tema do assédio no trabalho. A vida de Evely Möller seria perfeita, se não fosse pelo seu chefe, o Dr. George Peck, que a transforma num inferno. Entre as soluções cogitadas, seria o assassinato do superior hierárquico uma opção?

 

Domingo, o terceiro dia da amostra fecha dois filmes. O infanto-juvenil “Timm Thaler ou o menino que vendeu seu riso” (Andreas Dresen, Alemanha, 2015/2016, 102 min, 14 anos) narra a história de um garoto que, sem ter por que sorrir (em razão de perdas afetivas sofridas), é dotado de uma capacidade contagiante de fazer exatamente isso. A virtude leva o sinistro barão Lefuet (anagrama de Teufel, diabo em alemão) a comprar o dom do garoto em troca de uma fórmula de fortuna – ganharia todas as apostas que fizesse. A reviravolta pode estar em dar um jeito de perder uma aposta e romper o pacto.

 

No último longa, “Casting” (Nicolas Wackerbarth, 2016/17, Alemanha, cor, 91 min, 14 anos), Vera quer fazer um remake do filme “Lágrimas Amargas de Petra von Kant”, de Fassbinder, enquanto permite que o papel de Karin Timm (no filme do consagrado diretor, desempenhado por Hanna Schygulla) seja atuado por um homem. A escolha se dá após sucessivos testes com diferentes candidatas.

 

Serviço

Mostra de Cinema da Semana da Língua Alemã 2019
Local:
Cine Brasília – EQS 106/107
Entrada Franca