Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/10/19 às 17h17 - Atualizado em 31/10/19 às 17h36

Sarau em homenagem ao mês da Consciência Negra é o destaque da agenda cultural para este fim de semana

COMPARTILHAR

 

Neste fim de semana, de 01 a 03 de novembro, a movimentação de ações nos equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec) é bastante intensa e eclética.

 

Nesta sexta-feira (01), a programação estreia com a “Cantoria do Repente”, na Casa do Cantador e com o “Sarau Abrecaminho” no Memorial dos Povos Indígenas. O sarau ocorre em virtude da celebração do mês da consciência negra. Na ocasião, serão lançados oito livros, sendo quatro de autores indígenas e outros quatro de escritores negros.

 

Para os cinéfilos de plantão, outro destaque da agenda é a IV Mostra do Novo Cinema Dominicano, que ocorre no Cine Brasília, entre 01 e 03 de novembro. A mostra gratuita, fruto da parceria entre a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e a embaixada da República Dominicana, traz destaques da filmografia local. Além da ampla movimentação dentro dos espaços culturais, ocorrerá o Encontro de Grafite, no Setor Comercial Sul.

 

Confira abaixo a programação completa dos equipamentos para este fim de semana.

 

Encontro de Grafite 2019 02 e 03/11 – a partir das 09h

 

O Encontro de Grafite 2019 reunirá artistas de arte urbana para colorir e ressignificar o Setor Comercial Sul, no coração de Brasília. Nos dias 2 e 3 de novembro, 60 artistas selecionados pelo edital lançado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) farão intervenções no chamado Beco do Rato. A programação contará, ainda, com debates, painéis, apresentações de música e dança.

 

Local: Galeria Nova Ouvidor popularmente conhecida como Beco do Rato na quadra 05 (todos os lados) e o Beco da Cabal, na quadra 06 (três paredes do fundo do beco).No sábado, o fim dos trabalhos será comemorado com o baile Forró de Vitrola no Beco do Rato, às 16h.

 

Biblioteca Nacional de Brasília

 

Clube de Leitura 01/11 – 18h

 

Na Biblioteca Nacional de Brasília (BNB), nesta sexta (01) a partir das 18h, no Espaço Infantil, ocorrerá a apresentação do Clube da Leitura. O Livro escolhido para discussão em agosto sobre a leitura do livro “O Caso Morel de Rubem Fonseca”, um grande clássico da literatura. Local: Espaço CLIC, térreo da BNB. Classificação indicativa 12 anos e entrada franca.

 

Cine Brasília

 

Mostra gratuita sobre novo cinema na República Dominicana

 

Uma mostra gratuita do novo cinema da República Dominicana, parceria entre a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e a embaixada do país caribenho, traz destaques da filmografia local.

 

A questão de gênero está em dois filmes nacionais que estrearam no Cine Brasília na quinta-feira (31). A animação “A Cidade dos Piratas” desafia o espectador a acompanhar uma narrativa complexa em termos de linguagem e conteúdo, abordando de maneira livre passagens da biografia do cartunista e transformista Laerte Coutinho (68 anos). Personagens das tirinhas “Piratas do Tietê” ganham a cena num convulsionado enredo que mistura ficção e crítica da realidade.

 

Em outro filme, a câmera enquadra a atriz, cantora, maquiadora e transformista brasileira Rogéria, cuja carreira artística começou nos bastidores, maquiando celebridades do porte de Chacrinha, Norma Benguell, Dercy Gonçalves, Ronald Golias e Chico Anysio, na extinta TV Rio, antes de chamar para si as luzes do palco. No filme, depoimentos situam a importância de Rogéria, nascida Astolfo Barroso Pinto, e precursora do movimento de “drag queens”.
Filmes com sessão paga a R$ 12 a inteira (a bilheteria só aceita dinheiro). IV Mostra do Novo Cinema Dominicano (entrada franca). Consultar classificação indicativa.

 

Casa do Cantador

 

Cantoria do Repente 01/11 20h.

Nesta sexta(01) a Casa do Cantador recebe a “Cantoria do Repente”. O evento gratuito contará com grandes nomes da música e literatura nordestina, como os poetas Jonas Andrade e Donzílio Luiz.

 

Complexo Cultural Samambaia

 

Exposição – Arte Sem Fronteiras

O Complexo Cultural Samambaia recebe a mostra Arte sem Fronteiras: Dos Muros para Galeria acontece desde 2011, com curadoria de Gersion de Castro de forma colaborativa e com parcerias por onde tem passado. A exposição já percorreu diferentes espaços no Plano Piloto, em outras Regiões Administrativas e fora do DF. Local: Sala de Leitura Visitação: De 04 de outubro a 10 de novembro. Entrada Gratuita. Classificação Indicativa livre.

 

Workshop de Reflexoterapia 01/11

 

Oficina voltada para podólogos, massoterapeutas, fisioterapeutas, reflexologistas, auriculoterapeutas ou qualquer outro profissional da área de terapias naturais, além de profissionais da estética e manicures e pedicures. O Workshop que irá acontecer no próximo dia 01 de Novembro de 2019, das 17h ás 20h. Inscrição: 2 kg de alimento não perecível.

 

Sementes – Quando o sonho germina – 02/11 – 17h

 

O espetáculo é uma brincadeira que serve para experimentar o mundo sob o signo de uma semente, para ter a chance de cheirar as flores imaginadas, para dançar e ouvir a música dos cantarinhos, para comer a fruta nascida dos devaneios da infância, para afirmar a liberdade do sonhadário. Entrada: R$ 10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia). Classificação livre.

 

Hibridação Cultural – Artes Integradas 03/11 14h

 

O Cine Teatro Verônica Moreno do Complexo Cultural Samambaia será palco de diversas artes no próximo dia 03 de novembro! Vamos receber o evento “Hibridação Cultural – Artes Integradas”, com muita música, dança, exposição e oficinas.

 

O evento contará com a música com o Grupo Celtic Soul, Banda Mitra e DuoVario, espetáculo de dança com a Cia Caliandra e Shabbanna, Carol Newman (Dança), Esgrima Histórica (Grupo do Festival Medieval Brasil), Larissa Mel (Malabares), Feira com Arts Vikings (Artigos Celtas , Medievais e Vikings) e bebidas típicas(Caolho Hidroméis, J.Nunëz(Arte do Cerrado).Local: Cine Teatro Verônica Moreno – Complexo Cultural Samambaia. Entrada: R$ 20,00 (inteira) R$ 10,00 (meia entrada).Classificação livre.

 

Complexo Cultural de Planaltina

 

Na sexta (01) o CCP conta Guerra do Flow às20h e com o ensaio dos “Tambores do Amanhecer”. Classificação indicativa 16 anos. Entrada franca. Já no sábado (02), o CCP conta com a Oficina de Dança Contemporânea com o professor Lehandro Lira às 10h e no domingo (03) Oficina de Dança ZOUK, com o professor Wendel e Tatiana, às 16:30h. Classificação Indicativa 13 anos e entrada Franca.

 

Espaço Cultural Renato Russo

 

Artes Visuais – 14ª Bienal de Curitiba – Fronteiras em Aberto

 

Lançada no espaço dia 16/10, ficando em cartaz até 13/12 a exposição estabelece a reflexão sobre as novas relações de geopolítica e a condição fronteiriça da arte e do ser humano contemporâneo. A atual edição tem o conceito curatorial assinado pelo espanhol Adolfo Montejo Navas e pela brasileira residente em Berlim Tereza de Arruda. Entrada Franca, Livre – Galeria Rubem Valentim e Parangolé. Entrada franca. Classificação indicativa livre. Visitação terça a domingo de 10 às 20h.

 

Teatro – Sapiens – A Devolução da Espécie – 01- 03/11 – sex se sáb 20h – dom 19h

 

Com a direção de Abaetê Queiroz, o solo do comediante Saulo Pinheiro nasce de uma pesquisa de dois anos sobre a evolução de nossa espécie como animal e das aspirações e sonhos que carregamos como seres humanos ao longo da história. Entrada: R$ 40 (inteira), 14 anos – Sala Multiuso.

 

Dança – De Carne e Concreto 02 e 03/11 – sáb- 17h e dom 14:30

 

O trabalho da Anti Status Quo Cia de Dança, com direção de Luciana Lara, coloca o público diante de questões sobre viver em sociedade em grandes centros urbanos e como a lógica do sistema econômico atual molda o comportamento. Entrada: R$ 40 (inteira), 18 anos – Teatro Galpão.

 

Memorial dos Povos Indígenas

 

O Memorial dos Povos Indígenas mantém até 31 de dezembro a exposição “Menire Bê Kayapó Djàpêj” (A mulher Kayapó e seu trabalho). Ela reúne rico acervo fotográfico distribuído em painéis temáticos e didáticos e composto também de elementos da natureza, como sementes, ervas, remédios e vistoso artesanato a venda. Entrada franca, classificação livre.

 

Sarau Abrecaminho 01/11 – 16h

 

O MPI também celebra no dia 1º de novembro o mês da consciência negra com o sarau “Abrecaminho” em programação a partir das 16h. Serão lançados oito livros, sendo quatro de autores indígenas e outros quatro de escritores negros. A organização é da AUA Editorial, um coletivo de design que se propõe a investigar e construir propostas de identidade visual negra e indígena.

 

Exposição – Electro-Chamanismos -01 a 08/11

 

O artista mexicano residente em Brasília Biophillick (Javier Loeza) vai expor seu trabalho entre 1º e 8 de novembro no Memorial dos Povos Indígenas (MPI). Trata-se da mostra “Electro-Chamanismos”, que reúne peças de multimídia (videoarte, pintura, desenho, fotografia e arte-instalação). A exposição busca reproduzir, numa atmosfera contemporânea, resgates da ancestralidade do México e da cosmogonia das culturas mesoamericanas – Maias, Astecas, Toltecas, Olmecas. Traz também pinturas em acrílico que retratam a visão de Biophillick da vida dos indígenas da aldeia Kariri-Xocó, dos quais é próximo, na aldeia no Sudoeste de Brasília.

 

Museu Nacional da República

 

A Experiência do Olhar

 

Ainda na quinta, o MNdR também abre ao público “A Experiência do Olhar”, trazendo o pintor, desenhista e gravador Eduardo Sued. Sua obra, com estética que lembra Mondrian, experimenta com formas e cores dentro de uma perspectiva construtivista, ainda que seu autor fuja de rótulos. Aos 94, Sued se notabiliza pelo uso de uma paleta variada que inclui o preto como cor.

 

Ding Musa

 

Ding Musa, um jovem artista que tem na fotografia a base de seu trabalho. Em “Unidade de Construção”, Musa parece propor metáforas sobre o poder na capital federal ao abordar os discursos subentendidos na arquitetura e nos interiores dos prédios públicos. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

 

Museu Vivo da Memória Candanga

 

O Museu Vivo da Memória Candanga continua com a programação fixa com cursos de costura, gravura, cerâmica, papel e da técnica pinhole. O local ainda abriga e exposição permanente “Poeira, Lona e Concreto”, e a Casa Verde recebe temporariamente a mostra Seu Pedro. Confira os dias e horários das oficinas:

Oficina da Costura – Katy Ateliê – funcionamento de segunda a sexta-feira com turmas de 9h às 12h e 14h às 17h, sábado de 9h às 12h – Formando turmas em todos os horários. Oficina da Gravura – quarta e sexta-feira – 9h às 12h e 14h às 17h. Oficina de Cerâmica – quintas-feiras – 9h às 12h e 14h às 17h. Oficina do Papel – Fundação Pedro Jorge – Quarta-feira de 14h às 17h. Oficina de Pinhole – segunda, terça e quarta das 14h às 17h.

 

Confira também nossas redes sociais! Instagram/Twitter/Facebook: @SececDF