Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/01/20 às 17h26 - Atualizado em 3/01/20 às 17h26

Réveillon 2020 leva quase 150 mil pessoas às ruas de Brasília

COMPARTILHAR

Ações realizadas pela Secec foram marcadas pela sustentabilidade, gerando emprego e renda

 

Brasília entrou em 2020, o ano em que celebra os 60 anos, com o pé direito. As duas festas organizadas pelo Governo do Distrito Federal para a passagem do ano, registraram quase 150 mil pessoas, sendo 120 mil na Esplanada dos Ministérios e 27 mil na Praça dos Orixás. Além do belo espetáculo com atrações culturais locais e nacionais, e queima de fogos, os eventos têm outros números que colocam a cidade como referência na capacidade de promoção de ações sustentáveis e com legado para a sociedade.

 

“Brasília está amadurecendo na produção de eventos sustentáveis, um desafio que envolve governo, empresários e sociedade, sabendo gerar oportunidades para novos negócios, valorizando a vida e em sintonia com pautas globais”, resume Patrícia Mazoni, consultora do Sebrae-DF em educação e gestão ambiental, com formação na área pela Universidade de Brasília.

 

O trabalho na capital pauta-se pela agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). O texto estabelece “17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” (ODS) para cumprimento até a terceira década do atual milênio. Os assuntos cobrem a erradicação da pobreza e da fome, saúde e bem-estar, igualdade de gênero, educação crítica e de qualidade, cuidados com água, ar e energia, trabalho digno, crescimento econômico sustentável, fortalecimento de instituições democráticas, paz, justiça entre outros.

 

Somente na festa da Esplanada dos Ministérios, o trabalho de catadores juntou 540 quilos de resíduos recicláveis, o que gerou renda de R$3.100, distribuída para 14 famílias de catadores. Estima-se que as campanhas de redução de resíduo, em especial o plástico, evitaram o consumo de 4050 embalagens.

 

Em termos de oportunidades de trabalho, uma das prioridades da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), o Réveillon 2020 gerou 500 empregos diretos e indiretos na Esplanada e 377 na Praça dos Orixás (Prainha). Desse total, 99% foram contratados no mercado local.

 

O levantamento de resultados calcula que R$ 2,8 milhões foram inseridos na economia do DF. Não houve registro de acidentes de trabalho. Sob a bandeira da reciclagem, 100% dos banners utilizados para a sinalização são encaminhados à Associação Mãos que Criam, composta por 300 mulheres da Cidade Estrutural, e vão virar mochilas escolares para alunos da rede pública de ensino do DF.

 

Os resultados mostram o impacto positivo da atividade cultural para todo o Distrito Federal, como observa o secretário de Cultura e Economia Criativa Bartolomeu Rodrigues. “A cadeia produtiva da cultura está intrinsecamente ligada à geração de emprego e renda, mas é também fundamental no desenvolvimento de boas práticas de sustentabilidade”, diz.

 

Segundo Rodrigues, a ideia é que este tipo de iniciativa voltada para os resultados sociais positivos sejam cada vez mais constantes nas atividades realizadas pela Secec. “Nosso foco é fortalecer o segmento, fazendo com que as pessoas vejam que a cultura é um bom investimento”, conclui.