Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/04/14 às 21h29 - Atualizado em 13/11/18 às 14h45

Resgatar a Memória para construir a Democracia

COMPARTILHAR


II Bienal Brasil do Livro e da Leitura de Brasília

A Bienal Brasil do Livro e da Leitura de Brasília define-se como uma Bienal Pública. Materializa um momento importante do Plano do Livro e da Leitura do Distrito Federal – PDLL, coordenado pelas Secretarias de Cultura e Educação do Distrito Federal.

Trata-se de uma iniciativa das Secretarias de Cultura e Educação do Distrito Federal, em parceria com Instituto Terceiro Setor – ITS, entidade da sociedade civil, com o objetivo de oferecer um momento forte de aproximação e contato entre os leitores, as editoras e os escritores do Brasil e de outras culturas com que dialogamos e criar um ambiente para o exercício do pensamento, da reflexão e do debate em torno dos temas contemporâneos do país e do mundo.

Esta segunda edição da Bienal Brasil do Livro e da Leitura de Brasília não poderia fugir à responsabilidade de propiciar a abertura de diferentes espaços de discussão, a partir das diferentes linguagens culturais, do tema que o Brasil inteiro incorporou à sua agenda: os 50 anos do golpe militar de 1º de abril de 1964.

O papel da cultura na resistência à tirania e ao arbítrio da censura; a luta da inteligência e da sensibilidade de um país que, em meados do século passado, mal se preparava para a modernidade urbana, contra a força e, não raro, o obscurantismo do regime dos generais percorreu mais de duas décadas. O tempo que durou o regime que havia rasgado a Constituição e se impôs pela violência e pelo terror.

Era indispensável que a capital do país, que assistiu paralisada a deposição do presidente João Goulart, legitimamente eleito pelo povo brasileiro, abrisse esse espaço. Ambiente adequado para resgatar a memória do esbulho do poder constitucional por meio do golpe de estado e da resistência que foi se tecendo ao longo dos anos. Resistência que se converteu numa onda social irreprimível capaz de derrotar os generais e seus apoiadores pela mobilização social e política de amplos setores da sociedade brasileira.

A Bienal Brasil do Livro e da Leitura de Brasília se insere no Plano do Livro e da Leitura do Distrito Federal – PDLL e objetiva aproximar o livro dos leitores. Pela democratização do acesso e descentralização da oferta, busca alcançar todas as comunidades do Distrito Federal e da Região Metropolitana de Brasília para consolidar a Capital do país como “território livre do analfabetismo”. Para converter cidadãos em leitores.

Constitui-se, assim, num espaço de parceria entre governo e sociedade, para alcançar o avanço das Políticas Públicas de Cultura e Educação e fixar a Capital do País como um destino do Turismo Cultural no Brasil. O fortalecimento das cadeias produtivas do livro, a ampliação dos horizontes culturais dos cidadãos se integra nesse esforço para produzir uma iniciativa de caráter permanente para a economia e para o aprimoramento cultural do DF.

A Bienal Brasil do Livro e da Leitura de Brasília se propõe a trabalhar permanentemente os elementos fundamentais de todo ato criador: a memória e a invenção. Abre espaço para a reflexão crítica sobre os grandes desafios do mundo contemporâneo, as encruzilhadas do desenvolvimento do Brasil no contexto do continente latino-americano, as crises superpostas que afligem a humanidade pela palavra dos seus criadores, ficcionistas, poetas, filósofos, pensadores.

Brasília, 11 de abril de 1014.

50 anos depois, DITADURA NUNCA MAIS.

Secretario de Cultura, Hamilton Pereira