Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/09/19 às 16h58 - Atualizado em 26/09/19 às 16h58

Programação dos espaços culturais movimenta o fim de semana

COMPARTILHAR

Com uma ampla movimentação cultural em todo o Distrito Federal, a agenda cultural da (Secec) conta com grande diversidade de programações para todas as faixas etárias promovidas pelos espaços culturais públicos. Com atrações musicais, peças de teatro, aulas de ioga e oficinas para toda a família, a programação tem opções de entretenimento para toda a população.

 

Confira a programação completa:

 

Biblioteca Nacional de Brasília

 

Contação de histórias 28/09

 

Na Biblioteca Nacional de Brasília (BNB), neste sábado (28), a partir das 10h no Espaço Infantil, ocorrerá a apresentação Contação de Histórias com a presença da professora Regina Caldeira. O evento contará com diversão e histórias contadas para toda a família. Local: Espaço Infantil, térreo da BNB. Classificação indicativa livre e entrada franca.

 

BNB Yoga 29/09

 

O aulão que começa no dia (29), a partir das 9h, depois vai continuar no primeiro domingo de cada mês, pretende transformar o espaço do pilotis na BNB numa área para se cultivar a saúde a partir da prática do yoga. A oficina será ministrada por Jay Krsna Dasa, graduado em psicologia na Universidade de Brasília, com especialização em gestalterapia, terapeuta reichiano e instrutor de yoga. Local: Pilotis da Biblioteca Nacional de Brasília. Entrada Franca. Classificação indicativa: livre. Observação: trazer tapete e vestir roupas leves.

 

Cine Brasília

 

A programação mantém o premiado “Bacurau” em cartaz no Cine Brasília durante todo o fim se semana. Além do longa nacional, será exibido no sábado (29) o documentário brasileiro Carta para Além dos Muros que conta a trajetória de preconceito, discriminação e crueldade contra os portadores de Aids, doença que vitimou milhões de pessoas em todo o mundo nos anos 1980 e 1990.

O público também poderá ver na sexta (27) e no sábado (28), com entrada franca, a Iª Mostra de Cinema Chileno do Cine Brasília, realizada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), Embaixada do Chile e pela Divisão de Cultura do Ministério das Relações Exteriores do Chile. Comédia, dramas e documentário estão entre os longas selecionados. Entrada R$ 12 inteira, R$ 6 meia. Classificação indicativa 16 anos. Bilheteria somente em dinheiro.

 

Complexo Cultural Samambaia

 

Sarau Complexo

 

Na sexta (27) o Complexo Cultural Samambaia recebe o “Sarau Complexo” que neste mês completa 10 anos de existência. O Sarau Complexo é realizado desde 2009 por artistas, produtores e fazedores de arte da cidade de Samambaia, com o objetivo da implantação de um equipamento Cultural em Samambaia.

O Sarau Complexo contará com apresentações da Cia. De Teatro Cara de Palco, apresentações musicais dos grupos: Cabal 13, Banda Manttra, Linda Maria, Duendes Blues, Mathiara, Palozzo, Markão, Aborígene, Haynna, declamação de poesia com Carol Araújo, Luiz Vieira, Rêgo Junior, além do grafite de Miah e exposição de arte dos artistas Elton Skartazini e Artur de Almeida. Horário: 19h. Entrada franca e classificação indicativa livre.

 

Batalha de Rima – 28 e 29/09

 

No sábado (28) Complexo Cultural de Samambaia tem como principal atração a Batalha de Rima Duelo Lírico – Liga dos Campeões, no Espaço Galpão Garagem. Horário: 16h. Entrada Franca. Classificação indicativa livre.

 

Teatro – Fim de Partida

 

A peça Fim de Partida, escrita por Samuel Becket em 1956 conta com quatro personagens em um ambiente decaído, onde tudo está em falta, inclusive a natureza não existe mais. Hamm é cego e cadeirante, Nagg e Nell seus pais, não tem as pernas e moram em duas lixeiras e dependem da benevolência de Hamm e por último Clov, que é coxo e não pode se sentar, mas é o único que pode andar. O simbolismo contido nesses personagens fisicamente incompletos, com movimentos limitados e que tem na morte a esperança da solução de seus problemas, mas que dependem desta relação doentia para se manterem vivos, são a real situação da nossa sociedade. Local: Cine Teatro Verônica Moreno, a partir as 20 horas. Entrada: 30 (inteira) e 15 (meia). Classificação Indicativa: 12 anos.

 

Museu Vivo da Memória Candanga

 

O Museu Vivo da Memória Candanga continua com a programação fixa com cursos de costura, gravura, cerâmica, papel e da técnica pinhole. O local ainda abriga e exposição permanente “Poeira, Lona e Concreto”, e a Casa Verde recebe temporariamente a mostra Seu Pedro. Confira os dias e horários das oficinas:
Oficina da Costura – Katy Ateliê – funcionamento de segunda a sexta-feira com turmas de 9h às 12h e 14h às 17h, sábado de 9h às 12h – Formando turmas em todos os horários. Oficina da Gravura – quarta e sexta-feira – 9h às 12h e 14h às 17h. Oficina de Cerâmica – quintas-feiras – 9h às 12h e 14h às 17h. Oficina do Papel – Fundação Pedro Jorge – Quarta-feira de 14h às 17h. Oficina de Pinhole – segunda, terça e quarta das 14h às 17h.

 

Complexo Cultural de Planaltina

 

O Complexo Cultural Planaltina recebe a exposição “Arte sem Fronteiras”, que estará aberta ao público de segunda a domingo, a partir das 09 horas. Na sexta (27) o CCP conta com o Cine Lumiart/ Shirley Santos 16h, Guerra do Flow às 19h, a apresentação de teatro “A tempestade” e o ensaio dos “Tambores do Amanhecer” também 19h. Classificação indicativa livre. Entrada franca.

Espaço Cultural Renato Russo

 

Teatro – Enluarada – 27 e 29/09 – 20h

 

Uma “epopeia sertaneja” resgata a cultura do interior de Minas Gerais em história de amor e morte. No palco, uma típica cozinha mineira é o cenário para contar a vida da jovem donzela Maroca e seu grande amor Heitor, vaqueiro e também violeiro. Entrada Franca, Classificação Indicativa 12 anos – Sala Multiuso.

 

Teatro – Antígona – Ensaio sobre a Tirania De 27/09 a 28/09 – 20:00 às 21:30

 

Com direção de Barbara Figueira, o espetáculo lança nova luz à importante rememoração já instituída pela Comissão da Verdade, bem como por instituições comprometidas com os Direitos Humanos e outras iniciativas. Em montagem cênico musical, oferece uma perspectiva estética para a discussão ético-política acerca da história de nossa nação. Classificação indicativa – 14 anos. Ingressos – R$ 30 inteira.

Exposição – Viagem ao Brasil

 

O artista plástico Lei Dirlean apresenta uma série de 27 xilogravuras originais inspiradas na música “Viagem Brasil”, do trio instrumental brasiliense Jazzmine. As obras são retratos criados a partir da imagem evocada por cada estado do Brasil. 26/09 19h Show de Abertura com a banda Jazzmine. Entrada Franca, Classificação indicativa livre – Praça Central.

 

Espaço Oscar Niemeyer

 

Em cartaz a exposição do artista goiano Siron Franco ‘Césio 137’. A mostra conta com 50 óleos sobre papel inéditos, 12 telas e quatro esculturas que contam através da arte o maior acidente radioativo em área urbana no Brasil, em 1987. A exposição de reabertura do EON ficará aberta ao público do dia 24 de agosto ao dia 30 de outubro de 2019. Entrada franca. Classificação Indicativa livre.

 

Memorial dos Povos Indígenas

 

O Memorial dos Povos Indígenas mantém até 31 de dezembro a exposição “Menire Bê Kayapó Djàpêj” (A mulher Kayapó e seu trabalho). Ela reúne rico acervo fotográfico distribuído em painéis temáticos e didáticos e composto também de elementos da natureza, como sementes, ervas, remédios e vistoso artesanato a venda. Entrada franca, classificação livre.

 

Museu Nacional da República

 

Reintegração de Posse: Narrativas da Presença Negra na História do Distrito Federal

Com o objetivo de ressaltar a importância das pessoas negras como sujeitos históricos que têm deixado suas marcas no Distrito Federal, o Museu Nacional da República recebe a exposição histórico-fotográfica “Reintegração de Posse: Narrativas da Presença Negra na História do Distrito Federal”, de 12 a 29 de setembro de 2019. Entrada Franca. Classificação indicativa livre.

Afinidades afetivas

 

Uma das mostras itinerantes da 33ª Bienal de São Paulo – “Afinidades afetivas”. As obras de 13 artistas que integram a mostra receberam mais de 700 mil visitantes no Pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera, entre setembro e dezembro do ano passado.

 

A Experiência do Olhar

 

Ainda na quinta, o MNdR também abre ao público “A Experiência do Olhar”, trazendo o pintor, desenhista e gravador Eduardo Sued. Sua obra, com estética que lembra Mondrian, experimenta com formas e cores dentro de uma perspectiva construtivista, ainda que seu autor fuja de rótulos. Aos 94, Sued se notabiliza pelo uso de uma paleta variada que inclui o preto como cor.

Ding Musa

 

Ding Musa, um jovem artista que tem na fotografia a base de seu trabalho. Em “Unidade de Construção”, Musa parece propor metáforas sobre o poder na capital federal ao abordar os discursos subentendidos na arquitetura e nos interiores dos prédios públicos. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

 

Confira também nossas redes sociais! Instagram/Twitter/Facebook: @SececDF