Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
3/04/23 às 18h11 - Atualizado em 3/04/23 às 23h32

Orquestra traz ópera e repertório diversificado

Texto: Alexandre Freire / Edição: Déborah Gouthier (Ascom Secec)

 

Foto de Marina Gadelha

OSTNCS. Foto: Marina Gadelha

 

O ritmo da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (OSTNCS) em abril está de tirar o fôlego. Além de quatro concertos tradicionais, às terças-feiras, com foco no gênero “ópera”, a Sinfônica, equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec), fará mais duas apresentações – uma em apoio ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo e outra como parte das comemorações pelo aniversário da capital.

 

A primeira apresentação do mês será o Concerto Italiano, realizado em parceria com a Embaixada da Itália no Brasil e apoio do Hotel Meliá Brasil 21, com a participação do maestro milanês Giulio Marazia. “Vamos explorar o mundo das aberturas e interlúdios, com um percurso musical que começa em Rossini e termina com Wolf-Ferrari, passando por Bellini, Donizetti, Verdi, Puccini, Mascagni, Giordano e Leoncavallo, praticamente todos os principais compositores de ópera da escola italiana”, anuncia o maestro convidado.

 

Formado em trompa, piano e composição, Marazia atuou dois anos como diretor-assistente em produções de ópera na Itália e na Bélgica. É sua primeira vez no Brasil como regente. “Gosto muito de música brasileira. Sempre que posso, a programo em apresentações na Itália. Minha paixão é Heitor Villa-Lobos, suas Bachianas e Choros, mas aprecio também a música de Alberto Nepomuceno e, entre os compositores mais modernos, Ney Rosauro”, revela.

 

Depois da retomada do Ciclo Beethoven, na segunda terça-feira do mês, dentro da proposta de rever todas as sinfonias e concertos do compositor alemão, a OSTNCS se volta em 15 de abril para uma ação de utilidade pública, colocando no alto da agenda a tomada de consciência para o cuidado com o autismo, condição que afeta cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil segundo o IBGE. A escolha deste mês é uma referência ao Dia Mundial do Autismo, comemorado em 2 de abril.

 

O concerto pretende proporcionar uma experiência inclusiva e contará com a apresentação do jovem João Daniel, de 17 anos, autista, vocalista da banda Hey Johnny. Ele já fez 65 shows e, na ocasião, subirá ao palco para cantar uma música com a Orquestra. O concerto é apoiado pela Equipe Michelle Procópio, instituição que orienta famílias com crianças autistas. O pai de João Daniel, Eduardo Silva Simões, compartilha sua experiência com o progresso do filho na música. “O autista tende a fixar sua atenção em algo e vai bem nisso. João começou com musicoterapia, o que foi fundamental para sua vida social e como pessoa. Hoje, ele tem uma profissão”, orgulha-se.

 

 

CLÁSSICOS

Já o concerto seguinte (18/4) promove um encontro entre jazz e ópera. De um lado, Verdi, Puccini e Bizet; do outro Tom Jobim e Morricone, arranjador e maestro italiano que escreveu músicas em diversos estilos. A OSTNC ganhará o reforço de piano, contrabaixo e bateria, respectivamente com Mike del Ferro, Antoine Espagno e Wellington Vidal.

 

O pianista já é um conhecido da Sinfônica. “Eu sempre fui interessado em misturar música clássica e jazz”, conta ele, compositor e arranjador holandês, filho do cantor de ópera Leonardo del Ferro (1921-1992), que gravou com Maria Callas (1923-1977), a divina, na década de 50. Mike começou a tocar piano clássico aos 9 anos, apaixonando-se pelo jazz e passando a interpretá-lo aos 15.

 

“Tenho escutado música brasileira a vida toda. Amo Elis Regina e Tom Jobim, claro, mas também muitos outros. O Brasil é um planeta musical. Entre os clássicos, meu predileto é Villa-Lobos”, afirma. Em 1989, o pianista holandês ganhou seu primeiro prêmio na Rotterdam Jazz Piano Competition, depois venceu o Europe Jazz Contest em Bruxelas e, de novo, ficou com o primeiro lugar no concurso Karlovy Vary Jazz.

 

No dia 23 de abril a orquestra vai ao Centro Cultural Três Poderes para uma exibição a céu aberto para celebrar o aniversário da capital. “Será um belo concerto ao ar livre”, antecipa o maestro regente Cláudio Cohen. No repertório, um conjunto de músicas clássicas brasileiras, de Villa-Lobos e Tom Jobim, passando por Ary Barroso, Carlos Gomes, Claudio Santoro e outros. O mês se encerrará com mais uma edição da série Os Compositores, que desta vez abordará o trabalho do paulista Carlos Gomes (1836-1896), imortalizado pela ópera O Guarany.

 

“Carlos Gomes foi um dos maiores compositores de ópera da sua época. Rivalizava em grandeza e qualidade musical com o próprio Giuseppe Verdi. Suas óperas são marcadas por melodias belíssimas, que valorizam a voz de seus intérpretes. A ópera Fosca foi composta em 1873 e é uma das mais importantes obras de Carlos Gomes”, informa a soprano Janette Dornellas, que fará participação especial no concerto.

 

“Eu amo cantar as árias de Carlos Gomes e me sinto muito à vontade em vários dos papéis que ele escreveu para soprano, como Fosca, Maria Tudor e Ilara, da ópera Lo Schiavo”, revela. Janette é doutora em Artes e formada em Canto pela Universidade de Brasília (UnB), licenciada em música pela Católica e mestre pela Universidade de Goiás. Ela destaca que, no concerto, haverá duetos, nos quais será acompanhada pela também soprano Rebecca Pacheco e o tenor boliviano Jorge Villarroel.

 

 

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Concertos da OSTNCS – Abril de 2023

Classificação livre e entrada franca

 

4/4 – Concerto Italiano

Local: Eixo Cultural Ibero-americano, Teatro Plínio Marcos

Horário: 20h

Maestro Giulio Marazia

 

Programa: Aberturas e Intermezzos da Opera Lirica Italiana

Gioacchino Rossini – Abertura da Opera Guilherme Tell

Vincenzo Bellini – Abertura da Opera Norma

Gaetano Donizetti – Abertura da Opera Don Pasquale

Giuseppe Verdi – Abertura da Opera Luisa Miller

Pietro Mascagni – Intermezzo da Opera Cavalleria Rusticana

Giacomo Puccini – Opera Manon Lescaut, intermezzo do 3º ato

Ruggero Leoncavallo – Opera I Medici, preludio do 1º ato

Pietro Mascagni – intermezzo da Opera Guglielmo Ratcliff

Umberto Giordano – Intermezzo do 2º ato da Opera Fedora

Ermanno Wolf-Ferrari – Abertura da Opera Il Segreto di Susanna

Giacomo Puccini – Intermezzo do 2º ato da Opera Madama Butterfly

Giuseppe Verdi – Abertura da Opera La Forza del Destino

 

 

11/4 – Ciclo Beethoven 2023

Local: Eixo Cultural Ibero-americano, Teatro Plínio Marcos

Horário: 20h

Maestro Cláudio Cohen

Solista Oscar Bohorquez – violino

 

Programa:

Abertura – As Criaturas de Prometheus  Op.43

Sinfonia nº 6 em Fá Maior Op.68

Concerto para violino e Orquestra Op.61

 

 

15/4 – Concerto em Homenagem ao Dia Internacional da Conscientização do Autismo

Local: Eixo Cultural Ibero-americano, Teatro Plínio Marcos

Horário: 10h

Maestro Cláudio Cohen

Participação de João Daniel (vocalista da banda Hey Johnny)

 

 

18/4 – Jazz Meets Ópera

Local: Eixo Cultural Ibero-americano, Teatro Plínio Marcos

Horário: 20h

Maestro Cláudio Cohen

Solistas:

Mike Del Ferro – piano

Antoine Espagno – contrabaixo

Wellington Vidal – bateria

 

Programa:

Brindisi – Verdi

Che Gelida Manina – Puccini

Carmen/Habanera – Bizet

Prelude – Bizet

Chovendo na roseira  – Jobim

Once upon a time in the West – Morricone

Recôndita Armonia – Puccini

Torna a Surriento – Ernesto de Curtis

Tiritomba – H.May

Torna Piccina Mia – Carlo Buti

 

 

23/4 – Concerto em Comemoração ao Aniversário de Brasília

Local: Praça dos Três Poderes

Horário: 17h

Maestro Cláudio Cohen

 

Programa: Obras de Villa-Lobos, Carlos Gomes, Ary Barroso, Mário Olinto, Legião Urbana, Tom Jobim, Luís Gonzaga e Lorenzo Fernandez

 

 

25/4 – Série Os Compositores – Antônio Carlos Gomes

Local: Eixo Cultural Ibero-americano, Teatro Plínio Marcos

Horário: 20h

Maestro Cláudio Cohen

Solistas:

Janete Dornellas – Soprano

Jorge Villarroel – Tenor

Rebecca Pacheco – Soprano

 

Programa:

Abertura da ópera Il Guarany (protofonia)

Ad ogni mover lontan di fronda (ária da ópera Fosca)

Sol ch’io ti sfiori (ária da ópera Maria Tudor)

Quale orribile peccato (ária da ópera Fosca)

Soli, del mondo immemori (dueto da ópera Fosca)

Alvorada (da ópera Lo Schiavo)

O ciel di Parahyba (recitativo e ária da ópera Lo Schiavo)

Balada da Ceci “Gentili di cuore”

Sento una Forza Indomita (dueto da ópera Il Guarany)

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Ascom/Secec)

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br