Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
6/10/22 às 11h40 - Atualizado em 6/10/22 às 16h43

Teatro Plínio Marcos é reaberto

Texto e edição: Ascom Secec

29/07/2022

10:00

 

O destaque da programação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro (OSTNCS) para o mês de agosto é a ópera “Carmen”, do compositor Georges Bizet, que estreou originalmente na França, em 1875. Serão duas apresentações do concerto, nos dias 2 e 3/8, às 20h, marcando a estreia da OSTNCS em sua nova casa, o Teatro Plínio Marcos, no Eixo Cultural Ibero-Americano.

 

Foto de Hugo Lira

 

A história se passa em Sevilha (Espanha), no final do século 19, e retrata o conflito amoroso de Carmen, uma cigana que acaba assassinada por ciúmes pelo soldado Dom José, depois de ela o deixar pelo toureiro Escamillo. “É uma tragédia que se conecta com os nefastos feminicídios que ocorrem atualmente no Brasil. A peça ajuda a levantar essa discussão”, contextualiza o regente Cláudio Cohen. “’Carmen’, uma mulher com um forte sentimento de liberdade, muito à frente de sua época, é uma das imperecíveis obras-primas da história da ópera”, completa.

 

Trata-se de grande produção, na qual quatro atores e atrizes, com figurino de época, dividem espaço com os músicos no palco. Há ainda narração e coro, completando a superprodução que ocupa o Teatro Plínio Marcos, em sua reabertura. A partir de agora, ele passa a ser a casa da OSTNCS. “Estamos muito entusiasmados com a mudança. O espaço tem um palco com ótimas dimensões, iluminação cênica, camarins, sala reservada para a guarda dos instrumentos e estudo para os músicos”, comenta o maestro.

 

ELENCO

Marina Melaranci, que interpreta a protagonista, diz que “não tenho palavras para descrever a felicidade que estou sentindo em cantar a Carmen na ópera de Bizet. É sem dúvida um dos papéis mais difíceis e importantes para mezzosoprano”.  “Fico muito grata pela oportunidade e confiança do maestro e dos músicos e me sinto honrada também em dividir o palco com grandes talentos de Brasília e internacionais”, celebra a cantora ítalo-brasileira. Ela considera a apresentação “um projeto maravilhoso” e acredita que abrirá portas para um festival de óperas na capital federal.

 

Franklin Sagredo Martins encarna Dom José e dá sua impressão do personagem: “um jovem soldado espanhol, que não conhece o amor, é seduzido por uma mulher livre. Esse amor passional leva o jovem soldado a sua ruína. Acreditar que o amor é incondicional é um grande erro”, avalia o tenor hispano-brasileiro radicado há 20 anos na Europa.

 

Já o papel do toureiro é de Tiago Kaltenbacher, que chegará a Brasília só às vésperas da estreia e, por enquanto, segue ensaiando sozinho em São Paulo. Na ópera, ele destaca a sensualidade do mundo espanhol e seus arquétipos. Para a construção do personagem, o artista argumenta que Escamillo exibe as virtudes de um toureiro, que não pode perder o foco e é capaz de antever as intenções do touro pelo olhar do animal. Segundo ele, essa habilidade explicaria seu sucesso, ao vencer Dom José na conquista do coração de Carmen.  Sobre as dificuldades no palco, Kaltenbacher conta que a partitura não é fácil nem musicalmente nem vocalmente. “A ária do toureiro é muito cansativa. Exige muita energia. Não podemos nos esquecer que a ópera é um gênero de teatro e que Escamillo é o pivô de uma tragédia anunciada”.

 

A jovem Micaela, noiva de Dom José que acaba preterida por Carmen, é interpretada por Manuela Korossy. “Está sendo uma produção muito legal. É uma montagem de época, com figurinos apropriados e um elenco maravilhoso, fazendo um trabalho musical fantástico. Quem for assistir pode esperar um espetáculo de altíssimo nível”, convida. Ela acredita que “uma das coisas mais interessantes dessa ópera é que não tem vilão ou mocinha. É uma forma de escrita muito revolucionária, porque há muitos diálogos femininos numa época em que a escrita era masculina. São personagens femininas com voz própria, mostrando que a narrativa também pode ser das mulheres”, defende.

 

Adriano Siri, o narrador, destaca a relevância de seu papel na construção da ópera. “A obra é em francês e caberá a mim situar o público, explicando de forma resumida, o que acontece em cada um dos atos.”

 

Francisco Mayrink assina a direção do espetáculo. “É sempre um desafio a direção de uma ópera, pois temos de ter em mente o que o autor do texto e da música pretenderam, tendo o cuidado de não desvirtuar a obra. Fazer um espetáculo com orquestra no palco limita a liberdade de ação dos artistas em cena, mas é um excitante exercício de adequação”, explica.

OUTROS EVENTOS

Ainda em agosto, o maestro Claudio Cohen destaca a parceria com o “São Paulo Contemporary Composers Festival”, concerto que trará a Brasília compositores de vários países com obras inéditas, que vão mostrar as novas tendências da música de concerto. Ainda em agosto, o “Iate in Concert” vai tratar do tema “das óperas aos musicais”, e trará como convidado o tenor paulistano Thiago Arancam. Em parceria com a Embaixada da Áustria, o regente anuncia também a performance do concerto para violino e Orquestra de Ludwig van Beethoven. Adiante, está programado concerto brasileiro com obras de mestres como César Guerra-Peixe, Camargo Guarnieri e Fernando de Morais. O mês fecha com o “Concerto Mexicano”, quando o maestro Miguel Salmon Del Real interpretará obras de Silvestre Revueltas e Arturo Márquez entre outros.

 

Serviço:

Bizet – Ópera Carmen em concerto

Com Marina Melaranci, Manuela Korossy, Tiago Kaltenbacher, Franklin Sagredo

Data e horário: 2 e 3 de agosto, 20h

Entrada gratuita (por ordem de chegada, sujeito à lotação)

Local: Teatro Plínio Marcos, Eixo Cultural Ibero-americano

Setor de Divulgação Cultural Lote 02, Plano Piloto, Brasília – DF

 

Festival de Música Contemporânea

Data e horário: 9 de agosto, 20h

Local: Teatro Plínio Marcos, Eixo Cultural Ibero-americano

 

Iate in Concert – Das Óperas aos Musicais

Tenores: Thiago Arancam e Franklin Sagredo

Sopranos: Marina Melaranci e Manoela Korossy

Data e horário: 13 de agosto, 18h

Local: Iate Clube de Brasília

 

Concerto Austríaco

Com Dominik Hellsberg (violinista)

Data e horário: 16 de agosto, 20h

Local: Teatro Plínio Marcos, Eixo Cultural Ibero-americano

 

Concerto Brasileiro

Data e horário: 23 de agosto, 20h

Local: Teatro Plínio Marcos, Eixo Cultural Ibero-americano

 

Concerto Mexicano

Com maestro Miguel Salmon del Real

Data e horário: 30 de agosto, 20h

Local: Teatro Plínio Marcos, Eixo Cultural Ibero-americano

 

Programação completa e outros detalhes disponíveis em: https://www.cultura.df.gov.br/orquestra-sinfonica-teatro-nacional-claudio-santoro-ostncs/

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Ascom/Secec)

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br

Fotos: Hugo Lira/Ascom Secec