Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/05/19 às 12h18 - Atualizado em 27/05/19 às 14h35

Museu Vivo da Memória Candanga completa 29 anos com solenidade

COMPARTILHAR

Comemorando 29 anos de funcionamento, o Museu Vivo da Memória Candanga recebeu autoridades e artistas locais para celebrar a história do local que mantém viva as memórias da construção de Brasília, na tarde de sexta-feira (24). Localizado na Candangolândia, o complexo cultural abriga acervos dos primeiros artistas de Brasília, primeiras fotos da construção da capital e o conjunto arquitetônico leva o visitante a passear por ruas que foram habitadas pelos construtores anônimos na época.

 

Na ocasião, estiveram presentes o Secretário de Cultura e Economia Criativa do DF, Adão Cândido, o deputado distrital Hermeto, a diretora do Museu Vivo, Eliane Falcão, além de artistas locais, como a tecelã pioneira e primeira professora de tecelagem das oficinas do museu, homenageada no evento, Maria Xanduzinha de Sousa, conhecida como “Dona Xandú”. 

Um dos conceitos principais do equipamento são as “Oficinas do Saber Fazer”, que atendem a comunidade, além de difundir recriar os saberes e modos de vidas diversos que os candangos tinham para construir a cidade. As oficinas oferecem aulas de artesanato e arte para o público em geral. Professores e alunos das oficinas homenagearam a trajetória de vida dos artesãos que passaram pelo museu.

 

Para o Secretário de Cultura e Economia Criativa, Adão Cândido o local representa toda a memória da cidade com um dos maiores acervos da capital. Cândido falou que um dos principais enfrentamentos com o equipamento é a posse legal do MVMC  para o GDF e prometeu que será uma das entregas da gestão. “Abrimos um edital do FAC para ocupação dos equipamentos culturais, além de um projeto de revitalização da área. Acredito que contribuirá positivamente para a ocupação e visitação do Museu vivo”, completou.

 

De acordo com a diretora do museu, Eliane Falcão, o aniversário celebra não só história de vida das pessoas que trabalharam ali, mas também de todos aqueles que construíram a capital, e comemorou a valorização atividades desenvolvidas no local. “As oficinas voltaram a funcionar, as melhorias estão acontecendo, como os projetos de revitalização de uma parte tão importante da história da nossa cidade”, revelou.