Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/04/20 às 19h03 - Atualizado em 3/04/20 às 19h21

Museu Nacional da República lança conteúdo interativo sobre exposições

COMPARTILHAR

Série #MUSEUemcasa traz entrevista com o artista Melvin Edwards, com legenda em português, sobre violência contra afrodescendentes

 

O Museu Nacional da República lança, nesta sexta-feira (03), a série #MUSEUemcasa, um cardápio de conteúdos acessíveis pelas redes sociais para apresentar à população detalhes sobre as exposições em cartaz, que estão fechadas à visitação por conta do isolamento social. A série trará narrativas sobre os artistas que estavam em exposição no local, como Aurelino dos Santos, Melvin Edwards e Josafá Neves.

 

A estreia traz entrevista com Edwards, cuja obra retrata questões relacionadas a opressão e violência contra a população afrodescendente no mundo. A conversa de uma hora e legendas em português foi feita pelo organizador da exposição, Ricardo Kugelmas. Uma edição de 22 minutos estará disponível no IGTV, a plataforma de vídeos do Instagram. Nela, o artista norte-americano de 82 anos fala sobre a vida e seu processo e trabalho.

 

A curadora do #MUSEUemcasa, servidora de Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) Sara Seilert, explica que a ideia é fazer produções a partir das mostras interrompidas. “Vamos fazer algo parecido com o trabalho de Aurelino dos Santos. Queremos entrevistar a curadora Thais Darzé e o pesquisador sobre arte e loucura Nelson Maravalhas”, adianta. O artista baiano autodidata, diagnosticado com transtorno mental, tem criações que são comparadas a modernistas brasileiros do porte de Tarsila do Amaral e Alfredo Volpi.

 

Ainda segundo ela, outro autor que vai merecer o tratamento é Josafá Neves. O trabalho do brasiliense inspira-se em símbolos sagrados das tradições religiosas das matrizes africanas, e sua exposição “Orixás: geometria, símbolos e cores” também estava no museu quando houve o fechamento dos equipamentos culturais.

 

Dentro da iniciativa de produzir conteúdo para acesso remoto pela internet, está a ideia de postagens com informações sobre o projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, além de um “quiz” e enquetes para tornar o conteúdo interativo. A equipe do equipamento está pesquisando a obra do Niemeyer, os desenhos e curiosidades relacionadas às escolhas simbólicas e de projeto do museu.

 

Outros equipamentos culturais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa também apostam nas redes sociais para trazer conteúdos, aproximar o público e trazer cultura e lazer para a comunidade durante o isolamento. Museu do Catetinho, Complexo Cultural Três Poderes, Biblioteca Nacional de Brasília e Complexo Cultural de Planaltina, por exemplo usam a Internet como ferramenta para contar a história e curiosidades sobre os espaços.

 

Crédito da foto: op2

 

Serviço

#MUSEUemcasa

Entrevista com Melvin Edwards
https://www.instagram.com/museunacionaldarepublica/
Confira outras ações no perfil da Secretaria de Cultura e Economia Criativa @sececdf