Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
21/07/23 às 16h52 - Atualizado em 21/07/23 às 16h52

Mala do Livro movimenta Recanto das Emas

 

Ação acontece nesta sexta e sábado com missão de incentivar e democratizar a leitura

 

Texto: Jamile Rodrigues / Edição: Lúcio Flávio (Ascom Secec)

Fotos: André Luís

 

Nesta sexta (21) e sábado (22), a Região Administrativa do Recanto das Emas é palco da 8ª edição do evento “GDF Mais Perto do Cidadão”, ação que oferece diversos serviços públicos essenciais à população. Entre as atividades disponibilizadas, além dos serviços do Na Hora, Codhab, INSS, vacinação e corte de cabelo, destacou-se o projeto “Mala do Livro”, uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF que busca aproximar os livros dos cidadãos, de forma gratuita e democrática.

 

Idealizado para promover o acesso à leitura, o projeto Mala do Livro conquistou a atenção dos visitantes que passaram pelo evento. A proposta é simples, mas poderosa: levar livros diretamente ao encontro das pessoas, tornando-os mais acessíveis e incentivando o hábito da leitura. Os livros podem ser doados ou emprestados. A diversidade de títulos abrange desde clássicos da literatura até obras contemporâneas.

 

De acordo com a coordenadora do projeto Mala do Livro, Maria José Lira, a proposta, além de doações e empréstimos, também envolve a realização de rodas de leitura. “Nossa intenção é estimular a leitura como uma forma de entretenimento e enriquecimento pessoal. A comunidade adere ao livro físico. Enquanto existe uma política para a leitura digital, o livro físico vem para assegurar o seu papel de democratizar a leitura’’, destaca a gerente.

 

E quem tratou de garantir uma leitura para continuar em casa foi o compositor Amarildo Coelho. Ele, que é morador do Riacho Fundo II, foi ao espaço para se vacinar e aproveitou para conhecer o estande disponibilizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa. “É maravilhoso ter essa possibilidade de acesso a livros de forma prática e perto de casa. Essa iniciativa estimula muitas pessoas, como eu, a descobrirem o prazer da leitura’’, diz.

 

Livros missionários

 

Os livros têm muitas missões. E por que não dizer que eles também podem salvar as pessoas? Afinal, Albertina Pires, a Tininha, já aposentada da SECEC, se deparou com duras situações na vida, com a perda de entes queridos. Incentivada a voltar ao trabalho como forma de se curar, Tininha abraçou o projeto “Mala do Livro” e viu a vida ser transformada no último ano. ‘‘Eu já tinha parado de trabalhar e estava me sentindo sozinha, solitária, depressiva. Após perícias e avaliações por parte da Secretaria, me vi apta a voltar ao trabalho e estou envolvida com esse projeto”, conta. “Os livros são a minha vida e, aos 71 anos, me sinto enérgica e pronta para ajudar as pessoas a partir da leitura. Eu amo esse projeto e sei que ele pode mudar muitas outras vidas também’’, comemora.

 

O projeto “Mala do Livro” se consolida como uma importante ferramenta de incentivo à leitura e promoção da cultura no Distrito Federal. Além de disseminar conhecimento, a iniciativa também fortalece o senso de comunidade, aproximando as pessoas por meio das palavras. A presença do projeto na 8ª edição do GDF “Mais Perto do Cidadão” é mais um passo significativo para democratizar o acesso à literatura e estimular a imaginação de muitos cidadãos brasilienses.

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Ascom/Secec)

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br