Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/04/18 às 20h55 - Atualizado em 13/11/18 às 15h31

Inaugurado CEU das Artes em Ceilândia

COMPARTILHAR

Um espaço que vai oferecer atividades integradas de esportes, lazer e cultura à população da cidade mais populosa do Distrito Federal. Esta é a proposta do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes) da QNM 28, em Ceilândia, que foi inaugurado na manhã deste sábado (28).

 

O equipamento público vai receber atividades físicas, oficinas artísticas e apresentações culturais para pessoas de todas as idades. O compromisso social do centro foi destacado pelo governador Rodrigo Rollemberg, que participou da cerimônia de entrega. “Esse é um espaço de cultura, de educação, do esporte, do desenvolvimento social, mas é, sobretudo, um espaço de Brasília, que tem apreço e respeito por sua população.”

 

A secretária-adjunta de Cultura do DF, Nanan Catalão, também participou da cerimônia, e destacou que este é o maior CEU das Artes do Brasil e que traz o primeiro teatro e cinema público de Ceilândia. “Este equipamento inova no modelo de gestão compartilhada em que arte e cultura integradas ao desenvolvimento social e ao esporte formam uma frente poderosa de transformação e formação para a cidadania.”

 

Para ela, trata-se de “uma entrega histórica para a região administrativa mais populosa de Brasília e que concentra talentos e mestres da diversidade cultural do DF, expressas no Hip Hop, nas artes urbanas, na dança, no movimento junino, na capoeira, no forró e repente.

 

Nanan ressaltou que, ainda este ano, será inaugurado mais um CEU das Artes na cidade, na QNR 2. “Junto a este equipamento agora inaugurado e ao Pontão de Cultura Casa do Cantador, que mantém uma programação continuada, formarão um tripé para a criação, formação e circulação de arte e cultura de Ceilândia e de Taguatinga no DF e no Brasil”, declara.

 

O CEU das Artes da QNM 28 é uma parceria do governo local com o federal. O gasto com a implementação foi de R$ 3,5 milhões, recursos da União. O Distrito Federal entrou com cessão do terreno e execução da obra pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap). O custeio mensal da estrutura é responsabilidade do DF e está orçado em R$ 800 mil.

 

Esta praça está sendo entregue mediante uma sequência de articulações com a comunidade: 14 oficinas de mobilização social, duas assembleias de eleição do grupo gestor e encontros comunitários para divulgação do espaço na região. Antes mesmo de sua inauguração, CEU das Artes da QNM 28 já possuía seu Estatuto, que foi amplamente discutido com a comunidade e publicado em Diário Oficial.

 

Sobre o CEU das Artes de Ceilândia

 

A construção foi iniciada em 2013, mas ficou paralisada por dois anos. Em 2015, as obras foram retomadas.

 

O CEU das Artes em Ceilândia tem 7 mil metros quadrados de área, o maior
do Brasil, distribuídos em:

2 salas multiuso
3 salas para atendimento do Centro de Referência em Assistência Social (Cras)
Área de ginástica
Biblioteca e laboratório digital
Cinemateca
Estacionamento
Parquinho
Sala de coordenação
Pista de skate
Quadra de vôlei de praia
Quadra poliesportiva

 

A escolha da QNM 28 como endereço do centro levou em consideração o critério de vulnerabilidade social. A proposta é oferecer aulas de ginástica, teatro e música para quem mora na região. Nos primeiros meses de operação, a expectativa é atender entre 500 e 700 pessoas por dia. Conforme a consolidação da grade de aulas, pretende-se aumentar o atendimento para 1 mil pessoas diariamente.

 

A gestão será compartilhada entre governo e sociedade civil, por meio de um comitê gestor formado em fevereiro, com cinco representantes do Executivo local e três eleitos pela comunidade. A Secretaria de Cultura é parte do Comitê Gestor.

 

As atividades são uma referência para o desenvolvimento humano, defendeu a secretária do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Ilda Peliz. “O CEU das Artes é uma janela para a criatividade, para o lazer, para a capacitação.”

 

Brasília Cidadã

Construído com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e do Governo de Brasília, o CEU das Artes faz parte do programa Brasília Cidadã e é um espaço que visa integrar ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação profissional, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e inclusão digital.

 

Em 11 de junho do ano passado, o Recanto das Emas recebeu o primeiro CEU das Artes do DF, com capacidade para 1.100 atendimentos. O equipamento inaugurado neste sábado tem capacidade para 2.300 atendimentos. Outra unidade, na QNR 2 de Ceilândia, está com as obras em andamento, e, quando inaugurado, também poderá atender até 1.100 pessoas.

 

A obra do CEU das Artes localizado na QNR 02 de Ceilândia ainda não foi concluída, mas já foram realizadas oito Oficinas de Mobilização Social, sendo que os encontros estão sendo realizados na Escola Classe n° 65 – Ceilândia Norte (QNR 02, lote 02, área especial).

 

*Com informações da Agência Brasília