Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/07/19 às 18h15 - Atualizado em 31/07/19 às 18h15

GDF e Ministério da Cidadania debatem propostas para Cultura da capital

COMPARTILHAR

O desenvolvimento de políticas culturais para os jovens da rede pública de ensino foi tema de reunião, nesta quarta-feira (31), entre o governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha, o ministro da Cidadania Osmar Terra e o secretário de Cultura e Economia Criativa Adão Cândido. Durante o encontro, realizado na sede da pasta na Esplanada dos Ministérios, eles falaram, ainda, sobre o fortalecimento do setor audiovisual e o investimento no patrimônio tombado da capital.

 

Os representantes do GDF e do governo federal debateram sobre projetos que possam ampliar a oferta de atividades complementares para os estudantes da rede pública. O ministro Osmar Terra sugeriu a criação de um Grupo de Trabalho para alinhar o tema. “A visita foi bastante produtiva. Foi sugerido pelo ministro a formação de um grupo de trabalho conjunto com as secretarias do Distrito Federal e o ministério para que a gente possa realmente colocar em prática, no menor prazo possível, todos os projetos que estão aqui no ministério”, destacou o governador Ibaneis Rocha.

 

O secretário Adão Cândido destacou o papel da economia criativa para o DF, e ressaltou a necessidade de consolidar os investimentos no audiovisual por meio do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Ele explicou que atualmente a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), fomenta projetos na área, com aportes do fundo do governo federal.  “O GDF tem capacidade de investir ainda mais no segmento, mas precisamos estar alinhados com o Ministério da Cidadania para garantir que as ações sejam efetivas”, declarou.

 

Na oportunidade, Cândido também apresentou ao ministro da Cidadania os esforços empreendidos para o restauro e reabertura do Teatro Nacional Cláudio Santoro. Ele indicou que a Secec estuda realizar intervenções menores que atendam às normas de segurança e acessibilidade, a fim de possibilitar a reabertura da casa, fechada desde 2015. “Estamos buscando junto a parceiros da sociedade civil e dos governos local e federal apoio para conseguir viabilizar este projeto, que é um monumento tombado e a principal casa de artes da capital”, disse.

O chefe do Executivo esteve acompanhado dos secretários da Fazenda, André Clemente; de Justiça e Cidadania, Gustavo Rocha; de Cultura e Economia Criativa, Adão Cândido; e de Relações Institucionais, Vítor Paulo; além do secretário executivo de Cultura e Economia Criativa, Cristiano Vasconcelos. Pelo ministério, além de Osmar Terra, participou o subsecretário de Captação de Recursos no Governo Federal, Genésio Vicente.

Crédito Foto: Renato Alves/Secom/Buriti