Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/08/19 às 11h35 - Atualizado em 29/08/19 às 12h32

Escola vai ao Cinema: alunos dos Centros Interescolares de Línguas do DF assistem a filme com legendas em inglês

COMPARTILHAR

Na tarde de quarta-feira (28) o Cine Brasília recebeu os alunos do projeto Escola Vai ao Cinema para uma sessão diferente. Oferecido pela Embaixada das Filipinas, em celebração ao centenário do cinema do país, o premiado filme “Qual a cor dos sonhos esquecidos?”, do diretor Jose Javier Reyes, foi exibido para os estudantes da rede pública de ensino do Distrito Federal. A ação é uma extensão do projeto “Escola Vai ao Cinema”, fruto do programa Cultura Educa, parceria entre a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e a Secretaria de Educação do Distrito Federal.

 

O filme internacional, que foi vencedor em várias categorias no Golden Screen Awards em 2013 (conceituada premiação filipina), foi exibido com legendas apenas em inglês, o que privilegiou a participação de cerca de 400 alunos dos Centros Interescolares de Línguas (CIL) do DF. Estiveram presentes estudantes de Ceilândia, Recanto das Emas, São Sebastião, Paranoá, Brazlândia, Santa Maria, Guará, além de alunos do Centro Educacional Elefante Branco. Na ocasião, eles puderam conhecer algumas tradições filipinas que o longa-metragem retrata, bem como treinar a leitura e a compreensão da língua inglesa.

 

A história, que explora os sentimentos de culpa da classe média filipina com relação às empregadas domésticas e suas trajetórias de vida, cativou a plateia que se emocionou com cada detalhe. Professores e alunos se surpreenderam com a trama, que terminou de modo inusitado. Para a estudante do Elefante Branco, Maísa Rodrigues, o passeio, além de treinar o idioma e ensinar sobre uma nova cultura, quebra a rotina das salas de aula. “Estamos nos formando no ensino médio e uma ocasião como essa é extremamente prazerosa, relaxante e educativa”, define.

 

De acordo com a aluna do CIL de Ceilândia, Taíssa Santos, a experiência marca sua primeira vinda ao Cine Brasília, lugar que sempre desejou conhecer. “Uma história emocionante, com um final inesperado. O filme chamou a atenção do público em um alto nível de percepção”, explica. Para o professor de inglês, Antônio Costa, além de a iniciativa enriquecer o aprendizado que os alunos estão tendo com o novo idioma, é um passeio muito interativo. “Eles ficaram atentos, acompanhando cada detalhe das falas e conseguiram compreender bem a sessão”, relata.

 

Em fala emocionada, o gerente do Cine Brasília, Rodrigo Torres, saudou o público de um modo especial e celebrou a parceria internacional. “Estamos felizes pelo crescimento dessa ação, que gerou esta parceria tão especial com a embaixada, proporcionando a exibição deste filme para os estudantes. Considero esta ocasião um ato de celebração com o futuro”, concluiu.

 

A embaixadora filipina, Marichu Mauro, prestigiou o evento, e se dirigiu aos estudantes em português ao agradecer pela lotação da sala de cinema. A líder diplomática também ressaltou a importância de estreitar relações culturais com a (Secec), para continuar promovendo ações conjuntas para a população do Distrito Federal. “Esperamos que seja o início de uma cooperação junto à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal. Estamos muito felizes por lotar a sala de estudantes”, celebrou.

 

O encontro foi finalizado com um lanche oferecido aos alunos no foyer do Cine Brasília, onde a embaixadora Marichu posou com os estudantes para sessões de fotos e esclareceu dúvidas sobre o filme em inglês.

 

 

Foto: Ludimila Barbosa SECEC DF