Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
28/07/23 às 16h58 - Atualizado em 31/07/23 às 11h47

Orquestra traz música tonal, atonal e clássicos

Texto: Alexandre Freire. Edição: Lúcio Flávio. Foto no carrossel: Caio Marins

 

Da música clássica tonal ao atonal, de apresentações dedicadas a obras europeias a peças do repertório latino-americano, de formações sinfônicas a arranjos para música de câmara – a programação de agosto da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (OSTNCS) chega intensa. O equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) contempla ainda, durante o mês, uma nova edição do tradicional evento Iate in Concert, atividade filantrópica para recolhimento de donativos, e exibições didáticas para estudantes da rede pública do DF.

 

“Nas atividades do segundo semestre, mantemos a pauta curatorial da diversidade musical e iniciamos agosto com apresentação de repertório totalmente dedicado a novas composições inéditas dentro do Festival de Composições Tonais”, explica o regente da orquestra, Cláudio Cohen. “O objetivo é trazer ao público as ideias musicais de novos compositores da atualidade”, destaca o maestro. Confira a programação completa no final.

 

Uma dessas novas compositoras é a estadunidense Jessica T. Carter (1992). A violinista e meio-soprano terá sua música Rancor and Triumph, Concerto para Violoncelo, executada pela orquestra, com solo de violoncelo pela musicista Larissa Mattos. Ela fala sobre a peça: “a voz do violoncelo solista carrega uma grande responsabilidade emocional, pois é responsável por transmitir raiva, melancolia e dor experienciadas por parte da sociedade norte-americana em 2016, após a eleição de Donald Trump. O violoncelo representa a voz do americano sub-representado, marginalizado e confuso”.

 

A artista continua com sua reflexão. “Como mulher e homossexual, vivendo em um mundo machista e patriarcal, sinto que essa obra transmite a voz que muitas vezes preciso suprimir, a raiva que preciso engolir, a dor que preciso esconder. Ao mesmo tempo que transmite esses sentimentos, a obra representa a força da mulher e de nossas ancestrais, que batalharam muito para que hoje possamos nos expressar dessa forma”, discursa a bacharel e mestra pela UFMG, com especializações no exterior, vencedora de competições nacionais (5) e internacionais (3), trabalhos voluntários na América Central e autora de livro sobre duos para viola e violoncelo.

 

 

Equador e Itália
Da segunda semana até meados de agosto, a OSTNCS fará um concerto dedicado à música clássica do Equador, com a maestra equatoriana convidada, Lorena Suárez, e duas outras apresentações contemplando repertório italiano consagrado, de Vivaldi (1678-1741, barroco) a Paganini (1782-1840, romântico).

 

“No Concerto Equatoriano, apresentaremos diversas obras do repertório acadêmico e popular do Equador. Este será um concerto que irá recolher músicas de diferentes regiões e culturas do país. Ouviremos obras que utilizam ritmos tradicionais equatorianos, de compositores como Julio Bueno, Segundo Luis Moreno e Álvaro Manzano, mas também poderemos desfrutar de canções populares em formato sinfônico, como Vasija de Barro, Tú y yo, e Nuestro Juramento.”, informa a regente, que tem formação em violão clássico e piano.

 

Um dos destaques apontados pelo maestro Cohen no Concerto Italiano é o solo do violinista Giuseppe Gibboni em música do também barroco Giuseppe Tartini (1692-1770).

 

O concerto do dia 22 trará o criador do dodecafonismo, Arnold Schoenberg (1874-1951), e o ícone do início do período romântico, Jakob Mendelssohn (1809-1847). A regência será do maestro gaúcho convidado Tiago Flores. “Noite Transfigurada é uma obra prima de Schoenberg e uma das obras emblemáticas do expressionismo em Música. Baseado num poema de Richard Dehmel, que lhe serve de inspiração, Schoenberg compõe sobre a influência romântica do século XIX”, explica Flores.

 

“Mendelssohn compôs a Sinfonia da Reforma em comemoração aos 300 anos da Confissão de Augsburgo [documento na Reforma Protestante]. De família judia convertida ao luteranismo, Mendelssohn ainda jovem decidiu compor uma grande sinfonia para celebrar essas comemorações. Incluiu o hino Deus é Castelo Forte, de Martinho Lutero, e esta tornou-se uma das obras mais executadas de Mendelssohn, por sua beleza e profundidade”, relata Flores, graduado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e um dos vencedores do concurso “Jovens Regentes” promovido pela Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA).

 

O concerto sinfônico que encerra o mês, a cargo da maestra convidada Mariana Menezes, considerada uma das mais importantes jovens regentes da atualidade, terá como destaque o solista Carlos Eduardo, natural de Goiás, no naipe de violinos desde 2017. Ele atuará no Concerto para Violino e Orquestra nº5, de Mozart (1756-1791, classicismo). Cursou bacharelado em música no instrumento na Federal de Goiás (UFG) e atualmente é mestrando pela UNB. Participou dos principais festivais de música do Brasil. O programa da noite terá também a Sinfonia nº 2 de Johannes Brahms (1833-1897, romantismo).

 

Programação

 

1/8
Concerto Contemporâneo
Who We Are (Cody Hutcheson)
Rancor and Triumph Concerto para violoncelo (Jessica Cárter)
Solista- Larissa Mattos (violoncelo)
In Memorian and Celebration (Andelena G.Jackson)
Doina & Dances Overture (Laurence Sherr)
The Timelapse Project: Origins (Jeremy Nathan Tisser & Ashley Tamar Davis
It is, Isn’t It (Isaac Villaroya)
Summer Haze (Jacob Elkin)Beringia – Benjamin Johnston-Urey

 

Maestro Nayden Todorov

 

5/8
8º Iate in Concert

Schubert – Ave Maria
Pablo Sarasate – Zigeunerweiser (Arias Ciganas)
A.Vivaldi – Verão 3o. mov.
Wieniavsky- Polonaise
Song for a secret garden
Viva a la vida (Coldplay)
Godfather Them
Ave Maria (Elisa)
Il Mondo (Thiago)
My Way (T)
Parla piu piano (Duet)
Árias Ciganas (E)
Polonaise (E)
Verão (E)
All I ask of you (Duet)
Volare (T)
Besame mucho (T)
Con te partiro (Duet)
Song for a secret garden (E)
Viva la vida (E)
Quizas (Duet)
Piratas do Caribe (E)
Nessun Dorma (Duet)

 

Elisa Jarvela (Violino)
Thiago Arancam (Tenor)

 

Maestro Cláudio Cohen

 

Iate Clube de Brasília

Trecho 2, SMI, Brasília – DF, 70297-400

 

8/8
Concerto Equatoriano

Gonzalo Benítez e Luiz A. Valência – Mosaico Vasija de Barro – La vuelta del chagra
Mosaico de Bombas
Julio Bueno – Andarele
Segundo Luís Moreno – Suite Ecuatoriana no.2 Pasillo; Rondena, Mosaico de Bombas
Álvaro Manzano – Ruminahui Poema Sinfónico

 

Maestra Lorena Suarez

 

15/8
Concerto Italiano
Ottorino Respighi – Impressões Brasileiras
Paganini – Concerto para violino e Orquestra no.2 “La Campanella”
O.Respighi – Pinheiros de Roma

Solista – Giuseppe Gibboni (violino)

Maestro Cláudio Cohen

 

22/8
Arnold Schoenberg – Noite Transfigurada
Felix Mendelssohn – Sinfonia no.5 “A Reforma”

Maestro Tiago Flores

 

24/8
Concerto Didático
9:00hs – 10:30hs

Ensaio normal 11:00hs
Brahms, Smetana, Mozart

 

25/8
Concerto Didático
9:00hs – 10:30hs
Ensaio Normal 11:00hs

 

27/8
Concerto de Câmara OSTNCS
11:00hs
Croacia
Duo Baritono e Piano
Kresimir Strazanac and Kresimir Starcevic

 

28/8
Concerto Didático
15:00hs

 

29/8
Concerto Sinfonico
Smetana Ma Vlast (Dos Campos e Bosques da Bohemia)
W.A.Mozart Concerto para violino e orquestra no.5 KV219
Solista Carlos Eduardo
Brahms Sinfonia no.2

 

Maestra Mariana Menezes

 

Teatro Plínio Marcos

Espaço Eixo Cultural Ibero-americano, entre o Clube do Choro e a Torre de TV de Brasília – Eixo Monumental

Entrada por ordem de chegada

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Ascom/Secec)

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br