Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/04/19 às 15h47 - Atualizado em 18/04/19 às 15h48

Dia do Índio ganha exibição de filmes sobre a história do povo Mehinako, do Alto Xingu

COMPARTILHAR

Três filmes retratam o Kuarup, a festa do pequi e uma justaposição de olhares sobre os ritos da etnia

 

O Memorial dos Povos Indígenas preparou uma mostra de filmes para comemorar o Dia do Índio amanhã (19) na capital. “Mehinako Kayumi” faz foco no famoso Quarup (ou Kuarup), o grande ritual mortuário realizado pelos povos do Alto Xingu, no Mato Grosso, em honra a chefes falecidos e familiares, que ocorre sempre um ano após o falecimento e marca a despedida do luto.

 

Troncos de madeira representam cada homenageado. Posicionados no centro do pátio da aldeia, são ornamentados e, em torno deles, a família faz uma homenagem aos mortos. A vigília, que dura toda a noite, é marcada por prantos e orações, que marcam a derradeira despedida.

 

Reflexões na data criada pelo presidente Getúlio Vargas em 1943 também são motivadas pelo filme “Matulawache – A Festa do Pequi”. Na fita, o índio Aiuruá Mehinako dirige a câmera que nos leva a uma imersão na cultura dos Mehinako. O documentário retrata o ritual segundo olhar dos nativos, num roteiro sem diálogos preconcebidos, composto pelas vozes e sons próprios da festa.

 

A Festa do Pequi celebra um mito da cultura xinguana que envolve a tradição, a alimentação, os espíritos, as cerimônias (como o Kuarup) e a identidade desses povos indígenas. A mostra conta também com uma releitura dos rituais  Menihako feita pela dupla de documentaristas Elza Ramalho e Delvair Montagner a partir de imagens captadas por Aiuruá registradas no documentário “Olhares Diferenciados”.

 

“O filme contrasta duas visões de mundo porque foi feito com o nosso olhar a partir de imagens captadas pelo Aiuruá”, relata Ramalho, que classifica como “maravilhosa” a justaposição de percepções.

 

Em junho, o Memorial deve servir de espaço para o lançamento de outro filme sobre a etnia, “Brincadeiras Mehinako”.  “Os três filmes programados formam um legado histórico dos índios para eles mesmos”, resume a documentarista, emocionada pelos modos de vida de um povo que sabe que o ser humano nasceu para viver em comunidade.

 

Serviço

 

Sessões no Dia do Índio (19):

 

Manhã

– 9h40: Mehinako UKayumai – Ritual Kuarup (1997, 21 min)

– 10h15: Matulawache – A Festa do Pequi (2007, 52 min)

– 11h15: Olhares Diferenciados (2006, 46 min)

 

Tarde

– 14h40: Mehinako Ukayumai – Ritual Kuarup

– 15h15: Matulawache – A Festa do Pequi

– 16h15: Olhares Diferenciados

 

Endereço: Eixo Monumental Oeste, Praça do Buriti, em frente ao Memorial JK.

Telefone: (61) 3344-1154 / 3342-1156

 

Entrada franca