Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
23/06/23 às 18h57 - Atualizado em 23/06/23 às 19h04

Destaques de outras passarelas, Viviane Araújo e Dudu Nobre prestigiam desfile no DF

Acompanhados do mestre de cerimônias Milton Cunha, eles visitaram a Secretaria de Cultura

 

Texto: Giselle Chassot/ Edição: Lúcio Flávio (Ascom/Secec)

 

O desfile das escolas de samba de Brasília atraiu um público altamente especializado. Carnavalescos famosos e destaques de passarelas do samba de outros estados, sambistas consagrados marcam presença na passarela candanga do samba. Nesta sexta-feira (23/6), primeiro dia de desfile oficial, três deles visitaram a Secretaria e Cultura e Economia Criativa: o mestre de cerimônias, carnavalesco e comentarista Milton Cunha, a atriz e destaque Viviane Araújo e o cantor e compositor Dudu Nobre.

 

“Essa turma faz história ao promover os desfiles das escolas de samba de Brasília no circuito nacional”, comemorou o “anfitrião”, o secretário Bartolomeu Rodrigues.

Depois da quinta-feira (22/6) emocionante, com a inauguração da passarela Marcelo Sena, ficou, para os que acompanharam o ritual de lavagem da pista, a certeza da importância da festa, que une cultura e samba no pé.

 

“A gente só vai se dar conta (da importância) disso daqui a um tempo, mas nós estamos consolidando uma tradição e vocês fazem parte deste momento. Essa é a coisa mais importante, algo que nos deixa emocionado”, disse Rodrigues que, embora pernambucano de Serra Talhada, mostrou malemolência e amor ao samba ao percorrer a nova avenida.

 

 

“A importância do resgate dos desfiles das escolas depois de quase uma década passa por questões que vão além da festa; são questões culturais, sociais e econômicas, porque os  desfiles são uma indústria que movimenta e gera empregos, oportunidades, contato com a cultura brasileira, educação e profissionalização”, observou Dudu Nobre”.

 

Sobre a data escolhida para os desfiles, Dudu Nobre disse que as festas populares ganham cada vez mais destaques nos calendários de eventos do País e que os desfiles se tornam cada vez mais fortes, mesmo fora do eixo Rio-São Paulo. “No Centro-oeste, Brasília tem tudo para ser o grande polo do samba , assim como Uruguaiana, Florianópolis, Porto Alegre, na Região Sul e Partintins, no Norte”, enumerou.

Viviane Araújo disse que a festa é uma vitrine importante para os profissionais locais. “Há imensos talentos por aqui”, comemorou.

 

Também participaram do encontro o Secretário adjunto, Carlos Alberto Júnior, e a subsecretária de Difusão e Diversidade Cultural , Sol Montes.

 

Fotos: Caio Marins

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Ascom/Secec)

 

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br