Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/06/21 às 12h16 - Atualizado em 1/07/21 às 10h00

Design esloveno em exposição no MAB

COMPARTILHAR

Texto: Gadelha Neto (Especial para Ascom). Fotos: Marina Gadelha / Edição: Sérgio Maggio (Ascom Secec)

24/06/2021

12:12:10

 

O Museu de Arte de Brasília (MAB) inaugura nesta sexta-feira (25/6) a exposição “Made in Slovenia – Future of Living (Futuro do Viver)”, realizada em parceria com o Ministério das Relações Exteriores do país, em comemoração à data nacional da Eslovênia, que completa 30 anos de independência. A exposição, que contou com o apoio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e do Escritório de Assuntos Internacionais do Distrito Federal, segue em cartaz até 20.7.

 

São 28 pequenas peças – utilidades e obras de arte – de jovens artistas eslovenos, todas elaboradas a partir de materiais reciclados, o que dialoga com os desafios ambientais dos dias de hoje.

 

“As obras trazidas traçam o panorama da arte e design contemporâneos na Eslovênia, em sintonia com o momento ambiental que o planeta vive”, explicou Marcelo Gonczarowska, gerente do MAB.

 

 

Joel Rodrigues/ Agência Brasília

“É uma felicidade para a Secretaria receber exposições internacionais em nossos equipamentos. Essa parceria com a Eslovênia valoriza ainda mais a a vocação do MAB para a recepção do design contemporâneo internacional, pois, promove o intercâmbio entre o público e os artistas de Brasília”,

Bartolomeu Rodrigues, secretário de Cultura e Economia Criativa

 

 

SELETA DE DESIGNERS

 

 

Embaixador Gorazd Renčelj

A exposição é uma seleta de designers contemporâneos eslovenos, na versão reduzida.  Originalmente, foi montada em três tamanhos, já que a ideia é viajar com a exposição mundo afora.

 

“Por uma questão de logística, optamos pela menor versão (com menos obras) para trazer para a América do Sul.  A maior está, atualmente, em Berlim e Viena e viajará pela Europa. A versão média irá para países do Oriente Médio e para Moscou”, detalhou o embaixador da Eslovênia no Brasil, Gorazd Renčelj.

 

Renčelj explicou que a escolha de Brasília se deu em função da arquitetura revolucionária da cidade e do fato de ser uma cidade jovem, assim como seu país.

 

 

De Brasília, a exposição segue para Bogotá, na Colômbia e para Santa Cruz, na Bolívia.

 

MUSEU OCUPADO GRADUALMENTE

As imagens de Orlando Brito

A exposição “Made in Slovenia – Future of Living (Futuro do Viver)” ocupa o hall e se juntar-se às exibições de Tarsila do Amaral (hall) e do fotógrafo Orlando Brito (primeiro andar).

 

Com prédio entregue á população em 21 de abril de 2021, aniversário de 61 anos de Brasília, o Museu de Arte de Brasília (MAB) voltou a receber o público depois de 14 anos fechado em 28 de maio,

 

Nesse momento, a ocupação artística segue gradual no Museu, com mostra fotográfica de Orlando Brito (primeiro andar), gravuras de Tarsila do Amaral (hall) e esculturas que ocupam o Jardim do MAB.

 

“O Parque foca na produção de autores de Brasília que demonstram diferentes aspectos da produção dessa forma de arte na capital”, destaca o gerente Marcelo Gonczarowska.

 

 

Regras de visitação:

Visitação: de quartas a segundas-feiras, de 9h a 21h. Fechado às terças-feiras.

Capacidade: Primeiro andar (110 pessoas); hall (15).

Observação: uso de máscara, controle de temperatura e espaçamento entre as pessoas; álcool gel disponível

Informações e agendamento de visitas guiadas para grupos: mab@cultura.df.gov.br

 

Em todos os espações museológicos da Secec, a recomendação é para que o visitante não toque na superfície das obras de arte, mesmo aquelas que estão ao ar livre e tenham concepção interativa.

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF

e-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br