Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/06/18 às 11h27 - Atualizado em 13/11/18 às 15h07

Cultura tem quadro reforçado com 72 novos servidores

COMPARTILHAR

Nesta quinta-feira (20), foram publicadas mais dez nomeações, a terceira convocatória em oitos meses

 

A condução das políticas públicas culturais no Distrito Federal ganhou um importante reforço nos últimos oito meses com a posse de 72 servidores para reforçar o quadro funcional da Secretaria de Cultura. A chegada dos profissionais, habilitados em diferentes áreas de conhecimento e selecionados mediante concurso público, representa uma relevante conquista para o setor, em termos de eficiência e transparência na administração pública.

 

Nesta quinta-feira (20/6), mais dez nomeações foram publicadas no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). Essa já é a terceira convocatória com o objetivo de preencher as 120 vagas previstas no último concurso realizado em 2014. Somadas os quatro decretos publicados no DODF – edições de 27 de outubro de 2017, 27 de abril, 16 maio e 20 de junho de 2018 – foram nomeados 145 profissionais, seguindo a lista classificatória dos aprovados no certame.

 

Desse total, até o momento, já foram empossados e entraram em efetivo exercício 72 servidores. As vagas não preenchidas decorrem de renúncia do candidato ou não comparecimento no prazo estabelecido para entrega de documentação.

 

O quadro funcional da Secretaria de Cultura, então, foi fortalecido com 14 músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro; 25 analistas de atividades culturais (nível superior) nas áreas de administração, arquivologia, artes cênicas, artes plásticas, biblioteconomia, jornalismo, radiodifusão, conservação e restauro, contabilidade, direito e legislação, estatística, história, letras, museologia e pedagogia; e 33 técnicos em atividades culturais (nível médio), nas áreas de agente administrativo, contabilidade, e conservação e restauro.

 

Em representação recente publicada no dia 30 de maio, o Ministério Público de Contas reconheceu textualmente que a Secretaria de Cultura “tem envidado esforços para convocar todos os aprovados no concurso público de acordo com a quantidade de vagas imediatas oferecidas, descontadas as nomeações tornadas sem efeito”.

 

As convocatórias continuarão sendo publicadas até o vencimento dos prazos de validade do concurso para as três carreiras (músico, analista e técnico de atividades culturais). Além de buscar meios para agilizar os trâmites burocráticos necessários às nomeações e posses, a Secretaria de Cultura têm investido na capacitação dos novos servidores, inclusive oferecendo um curso de formação específico sobre Gestão Pública de Cultura para todos eles.

 

É inegável que, mesmo com a transformação proporcionada pela nomeação da nova safra de servidores, a carência de profissionais na Secretaria de Cultura ainda é expressiva, tendo em vista que a pasta ficou pelo menos duas décadas sem realizar concurso público.

 

Diante desse contexto e ciente do seu compromisso com a lisura e a seriedade da gestão pública, a Secretaria de Cultura vai seguir adotando as medidas administrativas necessárias para dar celeridade a esse processo de nomeações. A força de trabalho dos servidores públicos de carreira e o perfil eminentemente técnico dos servidores comissionados são condições primordiais para levar adiante os avanços alcançados na política pública de cultura.