Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/11/20 às 12h40 - Atualizado em 11/11/20 às 15h25

Complexo Cultural Planaltina desvenda os bastidores teatrais

COMPARTILHAR

Texto: Ascom Secec/Edição: Sâmea Andrade (Ascom/Secec)

11/11/2020

15:24:27

 

Enquanto o mundo enfrenta a pandemia da Covid-19, o Complexo Cultural de Planaltina (CCP) segue em intensa atividade. A frase é de efeito, mas reflete o tanto de atividades que o equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) tem mantido ao longo da interrupção das atividades presenciais, em março.

 

Nesta quarta (11/11) às 20h, é a vez de uma “live” dentro da iniciativa “Ocupação Virtual do Complexo Cultural pelo Coletivo Criadouros”, que conta com verba de R$ 60 mil e gera 24 empregos diretos, recurso obtido no edital do FAC Ocupação de 2019.

 

Leia mais

Grafiteiras pintam o poder feminino nas paredes do Complexo Cultural Planaltina

Ao completar dois anos, Complexo Cultural Planaltina vira tela de arte

 

O ator Pedro Caroca, produtor e gestor cultural em Brasília, entrevistará o iluminador Marcelo Augusto Santana, do espetáculo “Cria”. A ideia é que Marcelo fale da iluminação como recurso dramatúrgico e elemento cenográfico.

 

TEATRO DE DELICADEZAS

 

Marcelo Augusto, graduado em artes cênicas pela Universidade de Brasília (UnB), festeja a iniciativa porque acha “fundamental a disseminação dessas informações pelas redes sociais”. Acredita que é uma forma de as mídias sociais contribuírem na educação “sócio-político-cultural” do público. Sobre o fato de que a iniciativa acontece fora do Plano Piloto, ele acredita no papel do CCP em “descentralizar arte-cultura”. “Precisamos cada vez mais ocupar as periferias de Brasília e descobrir os movimentos culturais que lá existem”, arremata.

 

Até 15 de dezembro, outros quatro espetáculos serão apresentados em vídeo, sempre precedidos de uma conversa que dê visibilidade aos artistas e técnicos que produzem cultura. Serão quatro espetáculos: “Teatro para Bebês”, “O Violinista Mosca Morta”, “Sementes” e “Unalome”.

 

Acompanhe a programação:

Criadouros no CCP

 

COMUNIDADE ACOMPANHA AS LIVES

Na “live” de abertura do projeto, o público presente foi formado por moradores de Planaltina e artistas envolvidos no projeto, além de seguidores nas redes sociais do CCP e do Criadouros. O vídeo já foi visualizado 232 vezes – não é pouco para o momento de isolamento em que há “lives” para todos os gostos.

 

Segundo Caroca, a ideia dessas transmissões ao vivo surgiu quando o coletivo, diante da necessidade de adaptar o formato das apresentações para atender aos protocolos da pandemia, percebeu que essa era uma chance de levar ao público outras vozes que ajudam a montar um espetáculo, gente que normalmente fica invisível nos créditos.

 

A experiência, em que pese a saudade do contato “olho no olho” e da presença física do público na audiência – atributos das artes cênicas –, tem sido legal, diz Caroca: “o artista sempre ocupou esse lugar de ter de se reinventar, abandonando zonas de conforto, não apenas parar criar, mas também para sobreviver”.

 

CCP SE PREPARA PARA REABRIR

 

O CCP aproveita o momento para se preparar para um reencontro, ainda sem data marcada. Além da “Ocupação”, houve a aquisição de sinalização (placas e totem), a colocação de um painel de grafite com a inscrição “Planaltina: patrimônio, cultura e identidade de uma cidade centenária”, a finalização do edital de grafite do projeto “Planaltina Arte Urbana”, e da sequência do projeto “Feira Cultural de Planaltina”, fruto de termo de fomento que apoia um ciclo de transmissões com artistas de várias linguagens da cidade de Planaltina.

 

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Ascom/Secec)

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br