Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/02/18 às 18h48 - Atualizado em 13/11/18 às 15h31

Carnaval 2018 é marcado por diversidade e segurança

COMPARTILHAR

Uma festa popular, alegre, democrática, segura e organizada. Esta foi a marca do Carnaval 2018, que levou às ruas cerca de 750 mil foliões em mais de 220 eventos realizados no Plano Piloto e outras 15 regiões administrativas.

 

“Temos muito a comemorar. Tivemos um carnaval diverso, espalhado por todo o Distrito Federal, seguro para foliões de todas as idades e rico em termos culturais”, definiu o secretário de Cultura, Guilherme Reis, em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (14) sobre balanço da folia.

 

O governo se organizou para receber um número ainda maior de foliões, atendendo a projeções de público dos blocos carnavalescos e tendo e vista o crescimento exponencial do Carnaval do DF nos últimos anos.

 

Foram disponibilizados 4,6 mil banheiros químicos, 51 palcos, 11 carretas-palco, 63 trios elétricos, 408 tendas e 118 ambulâncias/UTIs móveis, entre outros insumos para atender aos 750 mil foliões que brincaram Carnaval neste ano.

 

Além da estrutura, a Secretaria de Cultura aplicou R$ 525 mil na contratação de 40 atrações musicais para reforçar a programação dos blocos de rua. Essa iniciativa permitiu mostrar a riqueza musical do DF, em diferentes estilos: do rock ao samba; do tropicalismo às marchinhas.

 

Outro dado interessante é que, somente pela Secretaria de Cultura, a logística do Carnaval gerou mais de 3,2 mil empregos, entre seguranças, assistentes de produção, eletricistas e brigadistas.

 

O levantamento preliminar da Secretaria de Turismo aponta que, este ano, 25 mil turistas escolheram Brasília para passar o feriado do Carnaval, 20% a mais do que no ano anterior. Somente esses foliões injetaram na economia da cidade em torno de R$ 56 milhões.

 

Folia segura

 

De acordo com o secretário de Segurança Pública e da Paz Social, Cristiano Barbosa Sampaio, o Carnaval 2018 foi uma dos mais tranquilos que a cidade já teve. Não houve registro de nenhum homicídio relacionado à festividade. E o número de ocorrências policiais nos quatro dias principais de folia reduziu em 22%. De sábado (10) até às 6 horas desta quarta-feira (14), houve 437 ocorrências, contra 562 no mesmo período do ano passado.

 

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) também não registrou mortes nas vias durante o feriado prolongado. Com o efetivo de 450 agentes de trânsito e 60 viaturas, a autarquia fez 1.549 autuações, contra 1.186 no ano passado.

 

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) recolheu 118 toneladas de resíduos e comemorou a redução drástica da quantidade de recipientes de vidro utilizados pelo folião.

 

Uma festa popular, alegre, democrática, segura e organizada. Esta foi a marca do Carnaval 2018, que levou às ruas cerca de 750 mil foliões em mais de 220 eventos realizados no Plano Piloto e outras 15 regiões administrativas.

 

“Temos muito a comemorar. Tivemos um carnaval diverso, espalhado por todo o Distrito Federal, seguro para foliões de todas as idades e rico em termos culturais”, definiu o secretário de Cultura, Guilherme Reis, em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (14) sobre balanço da folia.

 

O governo se organizou para receber um número ainda maior de foliões, atendendo a projeções de público dos blocos carnavalescos e tendo e vista o crescimento exponencial do Carnaval do DF nos últimos anos.

 

Foram disponibilizados 4,6 mil banheiros químicos, 51 palcos, 11 carretas-palco, 63 trios elétricos, 408 tendas e 118 ambulâncias/UTIs móveis, entre outros insumos para atender aos 750 mil foliões que brincaram Carnaval neste ano.

Além da estrutura, a Secretaria de Cultura aplicou R$ 525 mil na contratação de 40 atrações musicais para reforçar a programação dos blocos de rua. Essa iniciativa permitiu mostrar a riqueza musical do DF, em diferentes estilos: do rock ao samba; do tropicalismo às marchinhas.

 

Outro dado interessante é que, somente pela Secretaria de Cultura, a logística do Carnaval gerou mais de 3,2 mil empregos, entre seguranças, assistentes de produção, eletricistas e brigadistas.

 

O levantamento preliminar da Secretaria de Turismo aponta que, este ano, 25 mil turistas escolheram Brasília para passar o feriado do Carnaval, 20% a mais do que no ano anterior. Somente esses foliões injetaram na economia da cidade em torno de R$ 56 milhões.

 

Folia segura

De acordo com o secretário de Segurança Pública e da Paz Social, Cristiano Barbosa Sampaio, o Carnaval 2018 foi uma dos mais tranquilos que a cidade já teve. Não houve registro de nenhum homicídio relacionado à festividade. E o número de ocorrências policiais nos quatro dias principais de folia reduziu em 22%. De sábado (10) até às 6 horas desta quarta-feira (14), houve 437 ocorrências, contra 562 no mesmo período do ano passado.

 

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) também não registrou mortes nas vias durante o feriado prolongado. Com o efetivo de 450 agentes de trânsito e 60 viaturas, a autarquia fez 1.549 autuações, contra 1.186 no ano passado.

 

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) recolheu 118 toneladas de resíduos e comemorou a redução drástica da quantidade de recipientes de vidro utilizados pelo folião.