Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
1/06/23 às 18h05 - Atualizado em 2/06/23 às 9h49

Brasília recebe a 7ª edição do Prêmio Profissionais da Música

Texto: Giselle Chassot. Edição: Lúcio Flávio

 

Programação para nenhum amante da boa música botar defeito. Isso é o que promete a 7ª Edição do Prêmio Profissionais da Música (PPM). A partir desta quinta-feira (1º de junho), serão quatro dias de shows, palestras, premiações, painéis, workshops e até uma feirinha literária, com publicações que tratam da produção musical do país. O evento conta com recursos de quase R$ 400 mil do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC) .

 

O ápice do festival, que nesta edição vem com o tema “Viva a Cultura Popular”, serão as apresentações de Lia de Itamaracá (PE) e de um dos músicos mais queridos de Brasília,  Renato Matos (DF). Os dois e mais o jornalista e pesquisador Juarez Fonseca (RS) e o  pernambucano  Chico Science  (in memoriam), idealizador do movimento mangue beat, serão homenageados pelo 7º PPM.

 

Os cerca de 700 ingressos para os shows que acontecerão no Museu da República podem ser retirados no Sympla. Eles são gratuitos, mas é bom se apressar, porque são limitados e a demanda está alta. Quem não conseguir garantir o seu, pode acompanhar as apresentações e as premiações, na íntegra, no canal de YouTube do PPM.

 

Nesta quinta-feira (1º), às 19 horas, haverá uma cerimônia de Moção de Louvor aos Profissionais da Música, na Câmara Legislativa do Distrito Federal, com direito à apresentação da cantora, compositora, rabequeira e pifeira brasiliense Maísa Arantes, que atua há mais de 15 anos com trabalhos voltados ao forró pé-de-serra e à cultura popular.

 

A partir desta sexta-feira (2 de junho), os destaques serão os pocket shows. No domingo (4 de junho), o festival trará seis  horas de música dos mais diversos gêneros, da ciranda ao jazz, passando por reggae, rap e MPB. No final, o grande espetáculo com apresentações de Lia e Renato Matos. O músico brasiliense destaca que o PPM é uma forma de garantir o reconhecimento ao artista brasileiro, “que, apesar de toda a sua importância para a cultura nacional e de fazer o mundo brilhar, acaba esquecido em temos de consideração e de dignidade”, disse, acrescentando que a premiação é uma grande homenagem, mesmo àqueles que não vencerem.

 

Vale destacar a presença mais que ilustre do músico Roberto Menescal, apoiador de primeira hora do PPM, que já está desembarcando na Capital Federal. “É um evento já consagrado na capital, um prêmio local que já tem alcance nacional”, destaca a subsecretária de Difusão e Diversidade Cultura da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Sol Montes. “Além de dar visibilidade aos artistas locais, com carreira reconhecida aqui e fora, o PPM faz com que a cidade seja reconhecida no segmento cultural que é a música, mais em todas as suas vertentes”, diz.

 

Duas noites de premiação

 

São nada menos que 176 as categorias do Prêmio Profissionais da Música. Para dar conta de todo esse universo, serão necessárias duas noites. Em 2 de junho, serão premiadas as categorias das modalidades Produção (187 finalistas) e Convergência (166 finalistas). Já em 3 de junho, será a vez das modalidades Educação (94 finalistas) e Criação (395 finalistas).

 

A programação movimentará também o tradicional Clube do Choro e o Museu da República. O museu, aliás, é a sede da maior parte das atrações .

 

SERVIÇO:

Prêmio Profissionais da Música- 7ª Edição

 De 1º a 4 de junho

Confira atrações, horários e locais aqui na Programação

Informações completas: http://www.ppm.art.br/

Indicação: Livre

Entrada Gratuita mediante retirada de ingressos