Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/05/19 às 19h19 - Atualizado em 19/05/19 às 0h00

Apresentação do quinteto feminino da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional movimenta o Museu Nacional

COMPARTILHAR

Em celebração à Semana Nacional de Museus, o quinteto feminino da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, realizou uma apresentação exclusiva, de modo descontraído, nas dependências do Museu Nacional da República, na noite de ontem (17). O evento de iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF reuniu uma plateia diversificada no local.

O concerto aconteceu em torno da campanha mundial do Museum Week, que esse ano adotou como tema a “Causa das Mulheres na Cultura (ontem, hoje e amanhã)”, com a hashtag #WomenInCulture. A ação envolveu museus e instituições culturais do todo o mundo com divulgação de bastidores, curiosidades e atividades relacionadas a um tema diferente por dia, por meio das redes sociais.

O quinteto, composto pelas instrumentistas Mariana Gomes (viola), Regiane Cruzeiro (violino), Norma Lílian Freitas (violoncelo), Sarah Mateus (violino) e Larissa Coutrim (contrabaixo), embalou a platéia com um repertório suave, com clássicos da música erudita como Por una Cabeza, de Carlos Gardel e muitas canções de autores brasileiros, como Água de beber e Luiza de Tom Jobim, além de Tempo Perdido, de Renato Russo.

Para uma das integrantes do Quinteto, Sarah Mateus, tocar no Museu foi uma experiência incrível. “O espaço conta com uma boa acústica e o público foi muito receptivo, abraçando o concerto. Estamos muito felizes em realizar uma apresentação em um local com imagens tão lindas”, conta a violinista.

O público vibrou com todas as músicas, elogiando a iniciativa do evento e clamou por mais concertos desse tipo. De acordo com Viviane Marques, funcionária pública, a experiência encaixou totalmente com o ambiente. “Fiquei extasiada com a apresentação no Museu. Juntando a arte da fotografia, pintura, escultura e a música. Já estive em vários concertos no exterior e nunca pude apreciar uma experiência cultural tão completa como essa em nenhum lugar do mundo”, revela entusiasmada.