Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/07/14 às 18h10 - Atualizado em 13/11/18 às 14h49

Viagem de trailer na Copa não é cena de filme

COMPARTILHAR


Argentinos chegam a Brasília para a disputa de sábado, contra a Bélgica

Tudo pronto para sair da Argentina. Nada de malas. O irmão mais velho, Rodolfo Gómez, 63, garantiu que emprestaria o trailer para os dois caçulas e o sobrinho viajarem: Gérman, 45, Alejandro, 48, e Pablo, 15. Destino: Brasil. Roupas, comida, água, violão, calçados, camisa da seleção branca com azul e bandeira da pátria, produtos indispensáveis para acompanharem de perto os jogos da Copa do Mundo.

“As esposas ficaram trabalhando e nos liberaram para vir”, conta Alexandro. Pegaram estrada. O veículo, nem um pouco tradicional, já percorreu oito mil quilômetros, ao passar por alguns países da América do Sul e rodar em terras brasileiras. Banheiro químico, cama, armários, refrigerador, fogão, notebook com internet e ar-condicionado. Nada de hotel. Nas horas mais tranquilas, o pai e o filho, Alejandro e Pablo, dedilham músicas cristãs no violão.

Há 20 dias, os três aventureiros perambulam pelo Brasil. Os dois mais velhos revezam no volante. Nessa quarta-feira (02/07), estacionaram no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, depois de assistirem às partidas da Argentina no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. “O nosso irmão deixou várias recomendações para cuidarmos do trailer direito”, ressalta Alejandro.

Até agora, o trio gastou aproximadamente 30 mil pesos, montante que equivale a R$ 8.500, com despesas de combustível, ingressos e alimentação. “A gente só precisou ir três vezes ao mercado até agora”, destaca. A aventura ainda não tem data para acabar. “Depois da Copa, voltaremos para a Argentina, mas não sabemos quando. Por enquanto, a preocupação é torcer pelo nosso país”, diz.

Partidas e shows
Estrangeiros e brasilienses que não garantiram ingressos para assistir a partida direto do Estádio Nacional podem confraternizar no clima da Copa no Fan Fest Brasília, que tem arena montada no Taguaparque. O evento, uma realização do GDF, em parceria com a FIFA e a Rede Globo, prevê a transmissão de jogos e shows em todos os dias de jogos do Mundial, independentemente de serem em Brasília. As apresentações serão diárias, com exceção dos dias 6, 7, 10 e 11 de julho, datas em que não haverá jogos em nenhuma das 12 cidades-sede.