Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/03/13 às 16h17 - Atualizado em 13/11/18 às 14h38

Via Sacra de Planaltina

COMPARTILHAR

Ponto alto das encenações, a Via Crucis é realizada no Morro da capelinha, onde foram reproduzidos os cenários que revivem a Jerusalém do século I, local de grande beleza natural e inspiração espiritual.

O público começa a chegar às 06 horas da manhã. Aos poucos a multidão vai tomando conta das dependências do morro, se aglomerando na chamada “Praça do Calvário”, de onde se pode ver praticamente toda a encenação. Estima-se que ao longo de todo o trabalho, passem pelo Morro da Capelinha algo em torno de 150 mil pessoas.

Para esta parte foi realizada pesquisa em livros de época, bem como na própria Bíblia, para se saber dos costumes, habitantes e comércio da cidade santa. Os atores procuram criar o clima adequado para que a multidão entenda o contexto histórico, político e religioso que existiam na época da Paixão de Cristo.
O espetáculo começa antes mesmo da Via Sacra, com a encenação da Cidade de Jerusalém, encenada por cerca de 1.100 figurantes.

A Via Crucis com a condenação de Jesus à morte, nos julgamentos: religioso, por Anás e Caifás; político por Herodes e militar por Pilatos. Após a flagelação e coroação de espinhos, são encenadas então, as demais estações, passando pelo encontro de Jesus com Maria, a ajuda do Cireneu e o carinho de Verônica e das Piedosas de Jerusalém.

Na chegada ao Calvário, as 150 mil pessoas já estão envolvidas pela encenação que já se aproxima do final. Jesus é despido de suas vestes, pregado na cruz, onde encontra força para consolar João e Maria. A cena da morte de Cristo causa impacto pelo momento que significa e pelos efeitos especiais. Jesus é descido da cruz e colocado nos braços de Maria, relembrando o momento eternizado por diversos artistas, La Pietá. Logo após, Jesus é levado ao sepulcro; a essa altura o público já se prepara para o maior momento: a Ressurreição. Na 15ª e última estação é encenada a vitória da vida sobre a morte, esperança maior de todos os cristãos. Após a aparição de um anjo, Jesus vem caminhando e é acompanhado por vários efeitos especiais. O final conta com a ascensão de Jesus Cristo, o ator é elevado por um sistema.

Os espetáculos da Via Sacra de Planaltina são uma realização da Secretaria de Cultura e conta com recursos financeiros do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC-DF).

Com informações da organização.