Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/11/15 às 17h51 - Atualizado em 13/11/18 às 14h49

Sétima edição do Projeto Asas leva arte e história à Colmeia

COMPARTILHAR

Contação de histórias ressalta a diversidade entre as mulheres

Contação de histórias e exposição de fotos de figuras históricas femininas – esse é o conteúdo da oficina “Voos da Liberdade”, que será ministrada pela jornalista pós-doutora em História Ana Flávia Magalhães Pinto nesta terça-feira (17) na Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF). O objetivo dessa intervenção é, por meio das histórias das personalidades selecionadas, dar visibilidade ao quão legítima e saudável é a diversidade existente entre as mulheres.

A ideia é oferecer oficinas de contação de histórias de mulheres negras, brancas, indígenas; do campo e da cidade; homossexuais, heterossexuais, bissexuais; cisgênero e transgênero; que lutaram/lutam por seus próprios direitos e de suas comunidades em diferentes partes do mundo e em diferentes períodos da história. Além disso, será produzido um jogo/kit de 24 cartas, composto pela imagem e uma pequena biografia de mulheres notáveis selecionadas, com destaque para mulheres negras, de modo que se tenham duas referências para cada mês do ano.

Sobre o Projeto Asas

O Projeto Asas é uma parceria da Secretaria de Cultura com a Secretaria de Justiça e Cidadania, que realiza atividades culturais mensalmente na PFDF. A Subsecretária de Cidadania e Diversidade Cultural da Secretaria de Cultura, Jaqueline Fernandes, explica que, por meio do projeto, foi possível conhecer os diversos talentos das mulheres internas, que afirmaram se sentir encorajadas a alimentar suas potencialidades. “Estamos muito entusiasmadas com a possibilidade do projeto Asas virar um programa de referência no sistema prisional do Distrito Federal”, afirma.

A primeira edição foi um sarau musicado com a poetisa Marina Mara, as rappers Vera Veronika e Julia Nara, e Michelle Lara na voz e violão. A segunda edição trouxe um cineclube com a exibição do filme inédito Quase Samba, seguido de debate com o diretor Ricardo Targino. A terceira edição apresentou um workshop de dança de salão com o bailarino e professor João Carlos Corrêa. Uma oficina para bebês e mães, parte do Festival Internacional de Teatro para Bebês, foi a atividade da quarta edição. O Slam das Minas – batalha de poesias entre mulheres – foi a atração da quinta edição. A mais recente levou um workshop de dança de rua para a Colmeia.

Serviço

Sétima edição do Projeto Asas – Contação de histórias

Onde: Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF) – Colmeia

Quando: terça-feira, 17 de novembro, a partir das 14h.