Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/06/19 às 19h10 - Atualizado em 19/06/19 às 15h29

Seminário “Ouvir Carnaval” reúne representantes do governo e sociedade civil para discutir o próximo carnaval

COMPARTILHAR

Com o objetivo de iniciar os preparativos do carnaval de 2020, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), recebeu na manhã de hoje (18), no Museu da República, membros dos órgãos públicos do DF e agentes culturais para um amplo debate sobre o próximo carnaval. Nomeado de “Seminário Ouvir Carnaval”, o encontro abriu espaço para os envolvidos avaliarem o evento de 2019 e formular novas propostas para a folia nos anos seguintes.

 

Comandando pela subsecretaria de Difusão e Diversidade Cultural (SDDC) da Secec, o seminário abriu os trabalhos com a apresentação dos membros da mesa. Órgãos como a Secretaria de Segurança Pública, CODEPLAN, PMDF, SLU, DETRAN, Casa Civil, DFTrans, Administração da Rodoviária do Plano Piloto e representantes dos blocos tradicionais e alternativos compuseram a mesa, juntamente com o Secretário de Cultura e Economia Criativa, Adão Cândido e o subsecretário de Diversidade e Difusão cultural, Pedro Paulo de Oliveira.

 

Na ocasião o Secretário Adão Cândido abriu as comunicações para cada membro da mesa se apresentar e falar sobre os saldos positivos e negativos do carnaval de 2019. Cada representante considerou um saldo positivo do evento, com destaque para poucas ocorrências policiais, grande número de público, grande número de banheiros e pesquisas de opinião em andamento. Adão ressaltou a dificuldade do carnaval deste ano, se tratando de um período de transição, concordando que para a realização de um bom evento, os agentes precisam planejar juntos, com uma antecedência razoável.

 

Para Cândido, as linhas de fomento como o “Carnaval Social” foi um dos destaques da festa este ano, proporcionando a chance de realização e contemplação da folia em todas as esferas sociais, como direito de todos. “Defendo o planejamento com todos os envolvidos juntos, para aprimorar um carnaval muito mais completo em 2020”, enfatiza o secretário.

 

O subsecretário de Difusão e Diversidade Cultural, Pedro Paulo destacou que o momento com todos os órgãos e trabalhadores do carnaval é muito importante e o objetivo principal é acolher todas as propostas e começar a planejar com subsídio para organizar uma folia democrática, completa, para adultos e crianças e com muita representatividade para todas as regiões administrativas do Distrito Federal. “Com este seminário, vamos reunir todas as opiniões e a partir delas, realizaremos um planejamento juntos, para tornar o carnaval do DF o melhor e maior do país, pois temos condições para isso”, relata.

 

Após as falas das autoridades, as inscrições foram abertas ao público e uma opinião foi unânime entre todas as falas: a volta dos desfiles das escolas de samba em Brasília. Representantes de escolas de samba, como: Unidos do Varjão, Unidos do Riacho Fundo, Mocidade Independente do Gama, entre outras estiveram presente reivindicando o retorno dos desfiles e a importância de manter viva a tradição do samba do Distrito Federal. O secretário Adão Cândido assegurou a volta dos desfiles e destacou a vinda da escola Vila Isabel para abrilhantar a retomada da modalidade de apresentação carnavalesca.

 

Os blocos tradicionais e alternativos também foram destaque durante o evento, parabenizando o sucesso que foram os festejos deste ano e reafirmando que a iniciativa de desburocratizar as linhas de fomento continuam sendo um ponto chave para a promoção de um melhor carnaval. A contratação de artistas, atendimento médico nos eventos, treinamento e abordagem dos serviços de segurança, limpeza da cidade, transporte e ocupação de territórios da cidade, foram colocados em voga durante o debate.

 

De acordo com o responsável pela SDDC, subsecretário Pedro Paulo de Oliveira, neste primeiro momento, os questionamentos feitos durante o debate serão registrados e será agendada uma nova data para a apresentação dos dados estatísticos de cada setor do governo e agentes culturais e de fato, iniciar o planejamento do carnaval de 2020.

 

Pedro Paulo afirma que a análise crítica de todos estes aspectos é fundamental e finaliza com um agradecimento aos participantes que enriqueceram o debate. O subsecretário acrescentou a importância de debater também sobre os blocos infantis e a necessidade de retomar o trabalho de blocos tradicionais da cidade como o “Galinho de Brasília”. “Fico feliz com a presença de todos os agentes que trabalham em prol do carnaval do DF e agradeço a oportunidade de aprimorar as alternativas para entregar uma festa cada vez melhor para a população do Distrito Federal”, diz.