Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/03/17 às 21h36 - Atualizado em 13/11/18 às 14h50

Seleção do projeto do Plano Piloto completa 60 anos

COMPARTILHAR

Há exatas seis décadas, Lucio Costa ganhava concurso que dava forma a Brasília

Nesta quinta-feira (16), o projeto de Lucio Costa para o Plano Piloto da capital do Brasil completa 60 anos desde que o arquiteto venceu o concurso, contra outras 26 propostas, para definir como seria construída a região central de Brasília. O famoso traço do avião se tornou um marco da modernidade e do urbanismo para todo o mundo.

No ano em que também se completa três décadas da inscrição da capital federal como Patrimônio Mundial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), a Secretaria de Cultura avança na recuperação de seus equipamentos.

Ainda neste ano, serão finalizadas as reformas do Centro de Dança do DF e do Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul. O processo para a licitação da obra do Museu de Arte de Brasília (MAB) está em fase adiantada.

O Teatro Nacional Claudio Santoro, por ser um espaço que requer um investimento muito alto para ser recuperado, está desde 2016 em um processo de readequação do projeto original para diminuição de custos. No início deste ano, foi retomado diálogo com o Ministério da Cultura, que irá firmar acordo de cooperação com a Secretaria de Cultura para avançar na captação de recursos para a obra.

Além disso, a secretaria realizou licitação para pequenas reformas, reparos e manutenção de todos os seus espaços. O Museu Nacional já inicia processo para pintura; a Biblioteca Nacional já ganhou nova pintura e teve restabelecidos seus sistemas de ar-condicionado e de elevadores; a Biblioteca da 312 Sul realiza reforma ainda neste mês de março; e o Panteão da Pátria ganha nova pintura interna, além da previsão de manutenção da Pira da Pátria e do mármore.

Exposição do Arquivo Público

Para celebrar a data dos 60 anso do projeto de Lucio Costa, o Arquivo Público do DF realiza a exposição A Cidade que inventei, na Estação 108 Sul do Metrô-DF, com curadoria do historiador e diretor de Pesquisa, Difusão e Acesso do órgão, Elias Manoel da Silva. A mostra fica em cartaz desta quarta (15) até o dia 3.

Composta por cinco painéis de 2,5 metros de largura por 1,3 metro de altura, a mostra apresenta rabiscos, frases e desenhos do arquiteto e urbanista, além de fotos da construção da cidade na década de 1950. As imagens são acompanhadas de textos que detalham mais a trajetória de Lucio Costa e de Brasília.