Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/10/19 às 17h57 - Atualizado em 1/10/19 às 17h57

Secretário recebe OSC para alinhar demandas do Complexo Cultural de Planaltina

COMPARTILHAR

O Secretário de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec) recebeu na quarta-feira (17) a Organização de Sociedade Civil (OSC) Instituto Lumiart, responsável pela administração e programação do Complexo Cultural de Planaltina. A OSC apresentou o balanço da gestão durante os últimos seis meses, e falou sobre o plano de trabalho e captação orçamentária para benfeitorias no espaço.

Estiveram presentes os diretores do Instituto Lumiart, Tito Santana, Marcos Vinicius Lacerda, Chico Santana, Jurandir Luiz e Núbia Santana, além dos coordenadores de programas culturais Jurandir Luiz e Paula Oliveira. Na ocasião, a equipe deu destaque para os projetos culturais desenvolvidos, assim como a programação do “Complexo em Movimento”, evento que envolve os artistas da própria Região Administrativa.

Os representantes da OSC apresentaram a prévia de um relatório, que mostra os dados estatísticos de movimentação do CCP. Por semana, o equipamento recebe um público de aproximadamente 450 pessoas, realizando de oito a 10 eventos mensais, além disso, o Complexo conta com o trabalho de 10 oficinas parceiras, que funcionam com a carga horária semanal de 52 horas de atividades oferecidas à comunidade.

 

Outro ponto destacado pelo instituto durante a reunião foram os desafios em relação às instalações do prédio. Problemas de infraestrutura foram relatados, como a acústica, falta de ar condicionado, distribuição de pontos de energia e a necessidade de instalar uma lona para a realização de alguns espetáculos na área externa, durante o período chuvoso.

De acordo com o diretor do Lumiart, Tito Santana, o apoio da Secec é fundamental para a resolução destes problemas estruturais, para obter melhores resultados nos trabalhos culturais realizados no equipamento. “Esperamos superar as expectativas previstas no plano de trabalho, buscando apoio para a captação de recurso” revelou.

Nesse sentido, o secretário Adão Cândido ele destacou os trabalhos realizados pela Secec dentro do Complexo de Planaltina. O líder da pasta destacou a realização oficina de capacitação para o edital FAC Mais Cultura no último mês, com investimento de R$5,5 milhões em até 103 projetos distribuídos entre 48 linhas de apoio. Outra linha destacada pelo líder da pasta foi o FAC Ocupação, que tem por objetivo valorizar dos equipamentos culturais do DF e fomentar cultura dentro deles, através dos projetos dos agentes culturais locais.

Sobre os desafios estruturais enfrentados durante a gestão compartilhada, Cândido ressaltou que a busca por captação financeira é fundamental. O secretário sugeriu que a OSC estudasse e criasse iniciativas para conseguir recursos para as reformas estruturais e projetos culturais futuros que o CCP possa realizar. “A OSC também tem o compromisso de captar recursos para realização de melhorias do equipamento, podendo partir de recursos provenientes de emendas parlamentares, LIC, ou até Lei Rouanet”, acrescentou.