Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/03/19 às 20h10 - Atualizado em 29/03/19 às 20h11

Secretaria de Cultura reforça ações de difusão cultural

COMPARTILHAR

Programação cultural em parques do Distrito Federal e ocupação de espaços públicos foram tema de reunião nesta sexta-feira (29)  entre o secretário de Cultura Adão Cândido, o administrador do Paranoá, Sérgio Damasceno, e a superintendente de gestão de Unidades de Conservação da secretaria de Meio Ambiente, Rejane Pieratti.

 

Uma das pautas da reunião foi a proposta de formalização de parceria entre as secretarias de Cultura e Meio Ambiente para utilizar os palcos dos 18 parques do DF abertos ao público na realização de atividades culturais. A ideia é promover a ocupação desses espaços com apresentações artísticas, principalmente nos finais de semana, tornando-os mais atrativos.

 

Adão Cândido explicou que há uma linha do Fundo de Apoio à Cultura disponível para ações em parques, que pode ser utilizada para a realização das atividades. Para ele, a inciativa é importante para fomentar a cultura e também para incentivar a utilização do espaço público. “A proposta desta gestão é de sinergia, um governo integrado, que trabalhe junto, a fim de promover boas ações para toda a comunidade”, disse.

 

Cândido destacou a necessidade de criação de políticas para garantir a sustentabilidade dos equipamentos culturais existentes, bem como um plano de manutenção e conservação das áreas, como é o caso da capela São Geraldo, no Paranoá. O local, histórico para a capital federal, já passou por algumas obras de reconstrução, mas a falta de um plano de preservação deteriora o ambiente, que está fechado após depredação. “Já iniciamos um estudo sobre as condições do local, e é imprescindível que haja atenção e ocupação do espaço para que ele se mantenha em funcionamento”, apontou.

 

O administrador do Paranoá também solicitou apoio para a reabertura da biblioteca pública da região. Segundo ele, o espaço é essencial para a comunidade, pois abriga obras técnicas e literárias, além de ser um ponto de estudos de jovens e adultos. 

 

Cândido enalteceu a iniciativa e destacou o trabalho da Cultura com a rede de bibliotecas públicas do DF, que realiza capacitação de bibliotecários, além de ter um acervo de reserva técnica que pode ser compartilhado. “Integrar esta rede é garantir a nossa proposta de difusão cultural, levando nossas ações para todo o DF”.