Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/07/19 às 11h37 - Atualizado em 25/07/19 às 11h37

Secec e OSC apresentam balanço do Espaço Cultural Renato Russo

COMPARTILHAR

O Espaço Cultural Renato Russo (ECRR), recebeu no primeiro semestre de 2019 mais de 39.600 pessoas em apresentações, oficinas e visitas. Os números foram consolidados pelo Instituto Bem Cultural, Organização de Sociedade Civil (OSC) responsável pela gestão compartilhada do local junto à Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

 

Na ocasião, a OSC preparou um relatório com dados gráficos e repercussão espontânea do espaço, assim como o engajamento de cada programação proposta. O documento traz a quantidade de apresentações em cada espaço, além de avaliação do público, feita através de pesquisas de opinião, engajamento nas redes sociais, arrecadação e inserção em mídia espontânea em veículos de comunicação.

 

Segundo o documento, nos últimos seis meses, o ECRR recebeu um total 39.688. As 110 apresentações do: Teatro Galpão receberam 8133 pessoas, enquanto a sala Multiuso, em 62 apresentações abrigou 5453 pessoas. Já a Sala Marco Antônio teve 19 eventos com público de 1163 e o Teatro de Bolso foi palco para 16 espetáculos para 1309 pessoas.

O público nas galerias também foi expressivo. A Rubem Valentim, que teve 138 dias de mostra, recebeu 8086 pessoas, já a galeria Parangolé, recebeu nos 130 dias de exposição, 4863 visitantes. Já as exibições da Praça Central receberam, em 43 dias, 4863 pessoas.

 

O ECCR também foi palco de oficinas e cursos. No período, foram oferecidos 100 oficinas que capacitaram 2581 pessoas.

 

O estudo apresentado também apontou que os frequentadores do Espaço cultural Renato Russo aprovam o local e a programação. O Instituto realizou uma pesquisa de opinião com o público, que com por voto de 01 para nota mínima e 05 de nota máxima, mediu a satisfação dos visitantes. 78.1 % dos visitantes deram nota máxima ao espaço. Outros 16,8% dos votantes avaliaram o ECRR com nota 4.

 

Toda essa movimentação garantiu ao ECRR a arrecadação de R$ 56.223,17 no primeiro semestre de 2019, entre taxas de ingressos e inscrições. Os valores foram revertidos em benfeitorias para o espaço como aquisição de equipamentos como impressoras, projetores, artigos de sinalização, ventiladores, cortinas e spots para galerias. Outra parte da verba foi revestida em pinturas e manutenção geral.

 

Em inserções nos veículos de comunicação, o Espaço Renato Russo contabiliza 296 matérias publicadas em portais eletrônicos. Já em veículos impressos, a programação cultural totalizou 126 propagações e 27 aparições em telejornais e programas de cultura das TVs aberta.

 

O secretário de Cultura e Economia Criativa Adão Cândido, celebra a gestão compartilhada do equipamento, e afirma que o ECRR tem grande potencial. Para ele é uma casa que promove a democratização da cultura no Distrito Federal.

Ele explicou que o foco da gestão para o espaço é investir em capacitação de novos agentes culturais, com a criação de oficinas profissionalizantes, fazendo que a iniciativa ganhe visibilidade e contribua com um resultado efetivo em formação de jovens. Ele também frisou a necessidade de revitalização e expansão da Rádio Cultura, que também se localiza no espaço. “A meta é que o Renato Russo atinja sua capacidade máxima de uso”.

 

Para isso, a ideia é trazer outros atores para auxiliarem a promoção de capacitação de mão-de-obra, de maneira a impulsionar a cadeia produtiva da cultura na capital. “Vamos trabalhar com parceiros que possam contribuir ainda mais com estas iniciativas, tornando o Espaço Cultural Renato Russo uma referência na formação de profissionais da economia criativa”, enfatizou.

On-Line
Já na internet, o Espaço Cultural Renato Russo recebeu no último semestre 1720 visitas quinzenais no site, com nota 4,6 no Google, 647 comentários, 11,6 mil pesquisas e 19,6 mil visualizações.

 

As redes sociais com mais engajamento foram o Facebook com 1,7mil seguidores e 31 mil interações semanais e o Instagram, que hoje conta com cerca de 6,5 mil seguidores e 33 mil impressões por semana.