Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/10/19 às 20h08 - Atualizado em 21/10/19 às 11h25

Secretaria de Cultura e Economia Criativa celebra termo de cooperação com Instituto Niemeyer

COMPARTILHAR

O secretário de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec) Adão Cândido e o presidente do Instituto Niemeyer Paulo Sérgio Niemeyer assinaram, nesta sexta-feira (18) termo de colaboração técnica entre as instituições. A parceria que vai até 2023 prevê a cooperação e intercâmbio de informações para desenvolvimento de projetos conjuntos.

 

Com isso, o instituto poderá executar obras de construção e revitalização para os equipamentos culturais regidos pela Secec projetados pelo arquiteto que idealizou a capital. A parceria de 50 meses não implicará em aporte de recursos, mas em cessão de projetos e plantas do arquiteto que poderão ser desenvolvidos pelo GDF.

 

Nesse sentido, Paulo Sérgio propôs ao secretário que uma das primeiras ações da parceria fosse o lançamento de uma exposição permanente para um dos equipamentos que carrega o nome do criador dos monumentos da cidade, o Espaço Oscar Niemeyer. “Esta exposição reunirá algumas obras, objetos pessoais e croquis, que contam a paixão do meu avô por Brasília”, revela.

 

O secretário de Cultura e Economia Criativa Adão Cândido celebrou a parceria, que, segundo ele, será essencial para a realização das celebrações do aniversário de 60 anos de Brasília, em 2020. “Além da exposição permanente no EON, vamos trabalhar juntos para apresentar ao público ainda mais elementos da personalidade tão marcante por trás dos traços da nossa cidade”, disse.

 

Para Adão Cândido, a assinatura do termo de cooperação possibilita um estreitamento de laços entre o Governo do Distrito Federal e o Instituto, para que os projetos originais do arquiteto possam ser implementados e continuados dentro dos equipamentos. “Esperamos que esta parceria renda bons frutos, com projetos consistentes que preservem a identidade obras de um dos principais atores da história da capital”.

 

De acordo com o secretário, a união também poderá frutificar em novas obras, como o Memorial da Bíblia, que foi desenhado por Niemeyer para ocupar um espaço no Eixo Monumental.

 

O encontro também contou com a presença dos representantes da Unidade de Assuntos Religiosos do Governo do Distrito Federal, Kildare Meira e Varlindo Carneiro e do advogado do Instituto Niemeyer, Eduardo Ramos.