Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/07/19 às 18h08 - Atualizado em 4/07/19 às 18h08

Secec visita Setor Comercial Sul e busca soluções de revitalização da área

COMPARTILHAR

Em parceria com coletivos e outros órgãos do governo, a ideia é promover agenda social e cultural

 

No esforço de ocupar espaços públicos da cidade com a realização de atividades artísticas, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) foi ao Setor Comercial Sul a fim de elaborar projetos para revitalizar a área.

 

Participaram da visita o coletivo NoSetor, responsável por atividades culturais no local, Secretarias de Educação e De Turismo e a Administração do Plano Piloto. Para a subsecretária de Economia Criativa da Secec, Érica Lewis, a ideia é pensar coletivamente em uma proposta de ocupação do Setor Comercial Sul por meio da implementação de uma agenda social e cultural.

 

A visita ao Setor Comercial Sul percorreu alguns pontos como a Praça do Povo, o Beco do Rato e o Museu dos Correios, que vem sendo utilizado por grupos e agentes culturais para a realização de atividades artísticas. Essas ações, segundo Érica Lewis, têm o potencial de inserir a área central da cidade na rota da agenda cultural brasiliense. “”Uma ótima oportunidade para transversalizar as ações de Economia Criativa com outras pastas do GDF e colaborar com os projetos desenvolvidos no Setor Comercial Sul”, pontua.

 

Lewis explica que umas das possibilidades é a integração da arte urbana ao local. “Queremos, por exemplo, envolver o comitê do grafite, que é coordenado pela subsecretaria de Economia Criativa, pensando possíveis áreas de intervenção desses artistas”, comenta.

 

Ocupação

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa tem feito uma série de ações para valorizar os equipamentos culturais e espaços públicos da capital. As iniciativas se inserem nas propostas da gestão de difusão cultural e valorização do patrimônio.

 

Nesse sentido, este ano já foi lançado o edital do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) na linha Ocupação, que seleciona projetos para serem realizados em equipamentos públicos do Distrito Federal, como os Complexos Culturais de Samambaia e Planaltina e Centro de Dança. O Setor de Diversões Sul e/ou Setor Comercial Sul também serão contemplados.

 

Além disso, em junho deste ano, a ocupação dos equipamentos passou a gratuita para atividades culturais sem cobrança de ingressos. O objetivo é incentivar o uso desses locais para a realização de atividades culturais e de formação de plateia.

Leia também...