Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/10/19 às 20h35 - Atualizado em 18/10/19 às 20h39

Secec e Iphan debatem agenda conjunta para os 60 anos

COMPARTILHAR

O Secretário de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec) Adão Cândido foi recebido pelo superintendente do Instituto Federal de Patrimônio Histórico e Artístico Federal (Iphan), Saulo Diniz. A reunião teve como pauta as ações conjuntas do instituto com o Governo do Distrito Federal para celebrar os 60 anos de Brasília.

 

Também estiveram presentes na audiência a arquiteta da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Habitação, (Seduh) Gisele Mall, e os coordenadores técnicos do Iphan, Maurício Goulart e Thiago Perpétuo.

 

Na ocasião, o superintendente manifestou interesse em integrar as atividades comemorativas do aniversário da cidade, já que Brasília possui o maior número de patrimônios tombados do país. Com uma grande trajetória na preservação do conjunto urbanístico de Brasília, Saulo ressaltou a importância de valorizar as edificações tombadas dentro do calendário de comemorações.

 

Ele também apresentou projeto de exposição sobre este tema, pensado especialmente para o Museu de Arte de Brasília (MAB). O equipamento em obras, regido pela Secec, abrigaria a exposição já na reinauguração. “Esta ocasião seria fruto de uma sinergia entre o Iphan e a Secec, no momento que o museu fosse devolvido à sociedade”, sugeriu.

 

Adão contou que as ações para o aniversário de 60 anos da capital já estão em discussão pelo comitê criado pelo Governo do Distrito Federal, que reúne representantes de diversos órgãos da administração local. “É de total interesse do governo que estas ações conjuntas envolvam instituições como o Iphan e a Unesco”, revela.

 

Cândido considerou de extrema importância o diálogo com o Iphan, justificando que uma das prioridades da gestão é revitalizar e restaurar o patrimônio tombado da cidade. “Vamos estabelecer uma sinergia para realizar agendas conjuntas de sucesso”, garante.

Leia também...