Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/02/20 às 9h45 - Atualizado em 6/02/20 às 9h45

Secec e Cidades discutem fortalecimento dos gerentes de cultura nas RAs

COMPARTILHAR

 

Entre as estratégias está a capacitação dos agentes e o estreitamento do diálogo

 

Aprimorar o trabalho dos agentes culturais nas Regiões Administrativas (RA), fortalecendo o desenvolvimento das atividades em todo o Distrito Federal. Este foi o principal tema da reunião realizada nesta quarta-feira (05), na Biblioteca Nacional de Brasília entre os gerentes de cultura e os secretários de Cultura e Economia Criativa (Secec), Bartolomeu Rodrigues e de Cidades, Fernando Leite.

 

Para o titular das Cidades, este tipo de encontro é estratégico para potencializar o trabalho do GDF em todo o DF. “Estamos buscando organizar a relação com as RAs para que o governo se relacione melhor com a sociedade”, disse.

 

Na abertura do encontro, que reuniu representantes de 21 RAs, Bartolomeu Rodrigues enfatizou que este é o primeiro de uma série de encontros que ele pretende realizar com os gerentes de cultura, que são o elo entre a sociedade civil e o Governo do Distrito Federal nos assuntos referentes à cultura e à produção artística. Para ele, esses agentes desempenham uma função primordial, uma vez que conhecem a vocação e característica da região onde atuam, conseguindo dimensionar as reais necessidades e potencialidades locais.

 

O secretário de Cultura e Economia Criativa pontuou que o estreitamento do diálogo é a principal ferramenta para fortalecer o papel da atividade cultural no desenvolvimento. “A cultura não deve ser vista só como diversão e arte. Cultura é investimento e se traduz em recurso”, disse.

 

Entre as demandas apresentadas pelos agentes, está a normatização e padronização das gerências, uma vez que, em algumas RAs, o cargo responde pelas áreas de Cultura, Esporte e Lazer e, há, ainda, casos em que a Administração não conta com a figura do gerente.

 

O trabalho de consolidação das gerências de cultura passa, de acordo com Bartolomeu Rodrigues, pela articulação conjunta entre Cultura e Economia Criativa e Cidades na mobilização do legislativo para alterar as normas que regem o cargo. Ele também alertou que a capacitação desses representantes regionais deve figurar entre as prioridades, a fim de torná-los multiplicadores das políticas públicas em suas comunidades.

 

Nesse sentido, ele sinalizou a realização de um trabalho articulado com as Administrações para melhorar a divulgação das ações da Secec nas cidades, bem como realizar visitas, seminários e workshops para explicar e esclarecer os editais, ampliando o acesso aos mecanismos de fomento. “Esses encontros servirão para apontarmos papéis e responsabilidades de cada um, reforçando o caráter de legalidade das ações”, concluiu.