Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/08/16 às 13h12 - Atualizado em 13/11/18 às 14h50

Sai lista de atrações para a Casa do Cantador

COMPARTILHAR

Sete duplas de repente e 30 trios pé-de-serra se apresentam até dezembro

A Secretaria de Cultura divulgou nesta quinta (11) a lista das duplas de repentistas e dos trios de forró classificados para se apresentar entre agosto e dezembro deste ano nos projetos Sexta do Repente e Sabadão do Forró, na Casa do Cantador, em Ceilândia. O resultado é preliminar e cabe recurso. Confira a tabela completa aqui.

Para a Sexta do Repente foram selecionadas sete duplas das doze previstas no edital. Assim, os cinco primeiros colocados vão se apresentar no esquema de rodízio com duas apresentações cada. Os dois últimos colocados farão apenas uma apresentação por dupla, em seis eventos entre 26 de agosto e 9 de dezembro. “Os shows de repente são bem informais, como pede a tradição: os cantadores chegam e a plateia participa sugerindo temas e motes para os repentistas improvisarem”, detalha o diretor da Casa do Cantador, Francisco de Assis Chagas Filho, o Neném.

No Sabadão do Forró, os 30 grupos selecionados se revezarão em nove dias de evento entre 27 de agosto e 17 de dezembro, com participação de três a quatro grupos em cada dia.

“Queremos fortalecer a identidade da Casa do Cantador como um espaço dedicado à cultura popular e, ao mesmo tempo, fazer circular os talentos do DF e Ride a partir de uma seleção democrática”, diz Mariana Soares, subsecretária de Políticas de Desenvolvimento e Promoção Cultural. Segundo ela, a expectativa é também mostrar o vigor das diversas expressões culturais do Distrito Federal.

Referência da música de raiz no Distrito Federal, o equipamento cultural celebra 30 anos de atividade neste ano. “Esses projetos vão reforçar a avocação da Casa do Cantador, voltada para a música nordestina no estilo pé-de-parede”, diz Neném, que já produzia a Sexta do Repente e o Sabadão do Forró de forma esporádica. “Agora, com os chamamentos públicos, poderemos ter uma regularidade maior”, comemroa.

O chamamento para ocupação da Casa do Cantador integra o Programa de Promoção, Difusão e Intercâmbio Cultural do Distrito Federal, que visa ampliar a circulação e distribuição de agentes, bens e serviços culturais e criativos, dentre outras diretrizes, como criação de plataformas virtuais para a promoção da cultura e capacitação para o empreendedorismo, intensificando a economia criativa em todo o território do DF e Ride.