Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/04/19 às 20h21 - Atualizado em 23/04/19 às 20h21

Restauração da Casa do Cantador ganhará biblioteca de obras nordestinas

COMPARTILHAR

Ocorreu na tarde de hoje (23) uma reunião coordenada pelo Subsecretário de Patrimônio da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, Cristian Brayner, sobre os projetos envolvendo a revitalização da Casa do Cantador, localizada na Região Administrativa de Ceilândia. Estiveram presentes a diretora do sistema de bibliotecas públicas, Marmenha Rosário, a gerente da Mala do Livro, Maria José Lira e Manoel Jevan, ativista cultural daquela cidade.

 

A Casa do Cantador é o único equipamento cultural projetado por Oscar Niemeyer fora do Plano Piloto, e o espaço é cenário de variadas programações e manifestações artísticas do DF. Com referência ao povo do Nordeste e suas famílias, as tradições regionais mantêm-se vivas em um local dedicado exclusivamente a exaltar as memórias dos candangos que deram vida à capital.

 

De acordo com o Cristian Brayner, no aniversário de 60 anos de Brasília a Casa do Cantador será entregue restaurada e revitalizada, com atrações que motivem o brasiliense a apreciar a cultura nordestina, tão ativa no DF. Nesse sentido, também serão desenvolvidos projetos para o espaço, como a criação de uma biblioteca especializada em Literatura Nordestina. A iniciativa prevê o fortalecimento da Literatura de Cordel e escritores da região Nordeste.

Para viabilizar as intervenções e a execução das ações, foram destinadas emendas parlamentares que totalizam cerca de R$ 470 mil. Em paralelo, a Secretaria de Cultura realizará uma campanha de doação de obras literárias específicas para o acervo da nova Biblioteca. A ideia é convidar a comunidade a doar livros para construir esta coleção, utilizando as bibliotecas públicas de todo o DF como postos de recepção. “Vamos recolher títulos como cordel, escritores nordestinos, literatura regionalista, livros sobre histórias passadas no nordeste ou que falem sobre a região”, explicou Brayner. 

A campanha de arrecadação de livros vai até 1º de agosto, quando é comemorado o Dia do Poeta do Cordel. Durante todo o período, a Secretaria de Cultura e a Casa do Cantador vão realizar eventos literários para estimular o público a valorizar as obras nordestinas, principalmente a Literatura de Cordel, que é Patrimônio Cultural do Brasil.