Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/09/13 às 20h42 - Atualizado em 13/11/18 às 14h39

Questões tecnológicas geraram interrupção da sessão de Os Pobres Diabos na noite de ontem, quarta-feira

COMPARTILHAR

Antes do início do debate sobre os filmes de ficção e animação, exibidos na noite de quarta-feira, 18, no Cine Brasília, dentro das Mostras Competitivas do 46º FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO, o coordenador geral do evento, Sérgio Fidalgo, fez questão de esclarecer os problemas técnicos que levaram à interrupção da exibição do longa-metragem Os Pobres Diabos, de Rosemberg Cariry.

Segundo informou Sérgio Fidalgo, o equipamento para exibição de filmes no formato DCP apresentou problemas que levaram ao travamento do filme. “Essas coisas acontecem, ainda é uma tecnologia muito nova. Vamos trabalhar para que novas questões desta ordem não aconteçam, mas não há um culpado. Continuaremos tentando o DCP”, disse Fidalgo. E agradeceu a compreensão do diretor Rosemberg Cariry e equipe: “Todos foram muito sensíveis, apesar da frustração que nós sabemos que o incidente gerou”.


O filme Os Pobres Diabos terá duas novas exibições no Cine Brasília:

  •  às 22h30, amanhã, sexta-feira, dia 20 (logo após a exibição da programação das mostras competitivas de documentário, ficção e animação, aberta ao público)

  •   às 10h, sábado, dia 21 (sessão fechada para júri e crítica)

debate sobre o filme ocorrerá logo após sua exibição no sábado, dia 21, às 12h00, no Salão Caxambu do Kubitschek Plaza Hotel.

A 46ª edição do FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO tem coordenação geral de Sérgio Fidalgo, coordenador de Audiovisual da Secretaria de Estado de Cultura do GDF. O Patrocínio é da Petrobras, BNDES, Terracap e BRB.  Apoio da Lei de Incentivo à Cultura, Inframérica (Aeroporto de Brasília), Câmara Legislativa do Distrito Federal, Canal Brasil, TV Brasil, Revista de Cinema. Realização: Instituto Alvorada Brasil, Secretaria de Cultura, Governo do Distrito Federal e Ministério da Cultura.