Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/12/12 às 18h40 - Atualizado em 13/11/18 às 14h38

Quebra Nozes abre o natal de Brasília

COMPARTILHAR

O espetáculo emocionou o público.

O Natal chegou mais cedo este ano. Durante quatro dias (03 a 06/12), o clássico ballet “O Quebra Nozes”, de Tchaikovsky, acompanhado da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (OSTNCS) foi visto por, aproximadamente, nove mil pessoas.

Segundo o Diretor da OSTNCS, Marconi Scarinci, “O Quebra Nozes” inicia em grande estilo as comemorações natalinas no Distrito Federal. “É um presente que abre o natal de Brasília para uma sociedade iminentemente cristã. No natal as pessoas tem uma relação mais fraterna, mais humana.”, explicou Marconi Scarinci.

Esta foi a primeira produção local do “O Quebra Nozes” acompanhado de uma orquestra e com corpo de baile composto, em sua maioria, por bailarinos de Brasília. O espetáculo que teve produção artística de Gisèle Santoro (filha) era um sonho de Claudio Santoro.

O último ato
A emoção pode ser vista em todos os atos, mas a última apresentação do “O Quebra Nozes” teve um gosto de despedida e agradecimento. Servidores do Teatro Nacional, Orquestra e Corpo de Ballet uniram-se para homenagear Oscar Niemeyer abrindo uma faixa com os dizeres: “Este espetáculo é dedicado a Oscar Niemeyer, o artista que projetou esta casa.” A comoção na Sala Villa Lobos foi acompanhada por uma saraivada de palmas que o tempo não pode mensurar.

Mais de 480 pessoas estiveram envolvidas na montagem e execução do espetáculo, entre corpo de ballet, músicos da OSTNCS e equipe técnica.

Em apenas dois anos, a OSTNCS alcançou todos os segmentos da arte que envolvam a orquestra: a parte instrumental com os concertos da OSTNCS, parte vocal com a participação de coros nas apresentações da Orquestra, a encenação teatral no I e II Festival de Ópera, a dança com o Ballet” O Quebra Nozes” e as artes visuais com a parte do cenário que acompanha todas as apresentações.