Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/09/17 às 21h11 - Atualizado em 13/11/18 às 15h07

Prorrogadas inscrições para o FAC Audiovisual

COMPARTILHAR

Inscrições vão até o dia 26 deste mês, após o Festival de Brasília

Como forma de atender a um pleito da sociedade civil e por orientação do Conselho de Cultura do DF, a Secretaria de Cultura decidiu prorrogar as inscrições do edital de Audiovisual do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) desta segunda (11) para o dia 26 deste mês, até as 16h. Não haverá qualquer prejuízo para quem já se inscreveu nem mesmo para o cronograma do edital.

“Esta prorrogação também é estratégica, pois vai permitir que as inscrições sejam feitas após o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que é um fórum importante de debate de ideias e networking”, acrescenta o subsecretário de Fomento e Incentivo Cultural, Thiago Rocha.

Com três novas linhas de apoio, a Secretaria de Cultura injetará R$ 22.765.000,00 na produção do Distrito Federal, por meio do edital 2017 de Audiovisual. O recurso é o mesmo do edital anterior (com um reajuste de R$ 50 mil a mais), sendo R$ 12.775.000,00 do orçamento do fundo e R$ 9,9 milhões advindos de parceria com a Ancine, via Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).

Para o secretário de Cultura, Guilherme Reis, o setor do audiovisual no DF tem se destacado em todo o país e também ganhado o mundo. “É incrível como toda a cadeia deste segmento têm crescido e se profissionalizado. Os resultados são visíveis. E o FAC desempenha papel central para impulsionar esta atividade”, diz o secretário.

Como resultado de consultas públicas e conversas com o setor, o edital fomentará também atividades de núcleo criativo, obra seriada para TV e projeto livre. As demais permanecem as mesmas: longa-metragem ou obra seriada, produção com finalização, produção de longa-metragem, complementação, finalização, apoio ao desenvolvimento do cineclubismo, pesquisa cultural, publicação, ações de capacitação e formação, restauração e preservação de acervo e festivais (ou mostras e eventos).

A linha de projeto livre já tem sido previstas nos editais de áreas culturais, mas ainda não havia para o segmento do audiovisual. O núcleo criativo, por sua vez, receberá propostas de desenvolvimento, de forma colaborativa e sob a direção de um líder, de uma carteira de projetos de obras audiovisuais seriadas, de obras audiovisuais não seriadas de longa-metragem e de formatos de obra audiovisual, brasileiros de produção independente.

Baixe aqui o edital