Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/06/20 às 18h03 - Atualizado em 23/06/20 às 18h07

Promovida pelo FAC, coletânea reunirá obras literárias de escritores cegos

COMPARTILHAR

Em sua 8ª edição, o projeto “Ocupação e Inclusão” publicará coletânea com as obras selecionadas

 

Com o intuito de promover a acessibilidade em atividades culturais, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec), por intermédio de seu Fundo de Apoio à Cultura (FAC), selecionou projeto de difusão cultural para escritores cegos via edital de chamamento público do “FAC – Ocupação”.

 

O projeto cultural inclusivo “Mostra de Literatura: Ocupação e Inclusão” consiste em recrutar obras literárias de escritores com deficiência visual para o lançamento de uma coletânea dedicada à sensibilidade de quem enxerga o mundo de um modo diferenciado. O anúncio do projeto foi feito durante evento na Biblioteca Braille Dorina Nowill de Taguatinga, no último dia 10 deste mês.

 

Em sua 8ª edição, a mostra deste ano tem como foco os Direitos Humanos. Em fase de seleção curatorial, a coletânea trará em seu conteúdo editorial diversos gêneros literários, como poesias, crônicas e contos envolvendo lições de acessibilidade, inclusão e desafios diários enfrentados pelos agentes culturais com deficiência visual.

 

Com recursos do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), mecanismo de fomento e incentivo cultural da Secec, os exemplares serão publicados nos formato físico e digital, e serão distribuídos para as bibliotecas públicas e comunitárias do DF. As obras também serão disponibilizadas nas grandes livrarias eletrônicas do país, para download gratuito. Nesse formato, contará também com a versão em áudio, para deficientes visuais. Não está prevista a produção em braile.

 

Para o coordenador da mostra, Andrey do Amaral, a ação patrocinada pelo FAC prevê o pagamento de diversos profissionais, de contador a revisor, fomentando o mercado cultural e gerando empregos, principalmente nesse momento de crise. “É uma pauta do Governo do Distrito Federal na geração de renda e enfrentamento ao desemprego”, destaca.

 

De acordo com o subsecretário de Fomento e Incentivo Cultural da Secec, João Moro, é muito importante que o FAC esteja apoiando projetos como este. Ele lembra que os editais estão abertos aos projetos inclusivos e de acessibilidade. “Esta ação mostra a força das propostas que democratizam as diversas áreas da cultura no Distrito Federal”, ressalta.

 

Para o professor e jornalista Antônio Leitão, 61 anos a mostra representa uma oportunidade louvável. Cego desde o nascimento, ele escreve os textos no celular com suporte de um programa de voz e os envia por SMS. Experiente, Antônio elogia a proposta do projeto, na esperança de que abrirá espaço para escritores deste segmento no mercado editorial. “O preconceito contra o artista cego é grande, daí a importância de uma oportunidade como essa no apoio a escritores ainda marginalizados”, comemora.

 

Com inscrições abertas desde 10 de junho, os escritores interessados em participar da mostra de literatura poderão enviar os textos por e-mail ou caixa postal até o dia 20 de julho.

 

Serviço:
Mostra de Literatura, 8ª edição – Ocupação e Inclusão

Seleção de textos de autores cegos.
Textos de até cinco laudas poderão ser enviados até o dia 20 de julho para os seguintes endereços:
E-mail: mostradeliteratura@gmail.com/ ou para a Caixa Postal 2188, CEP 70343-970, Brasília, DF.