Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/07/13 às 17h35 - Atualizado em 13/11/18 às 14h38

Projeto transformará bibliotecas públicas em centros de convivência

COMPARTILHAR

As bibliotecas públicas do Distrito Federal serão transformadas em centros de convivência que concentrarão, além da oferta de leitura, atividades culturais e sociais para jovens, crianças, adultos e idosos – uma iniciativa lançada hoje com base em um sistema colombiano, batizada de Bibliotecas do Cerrado.

“Essa é uma política que será implantada em todas as bibliotecas públicas do DF para que a população seja estimulada com a ampliação do acesso à cultura, debates sociais e internet. Nosso objetivo é tornar Brasília a primeira capital do Brasil livre do analfabetismo”, enalteceu o governador Agnelo Queiroz.

O projeto – que começa nas bibliotecas Cruzeiro, Núcleo Bandeirante e na Biblioteca Nacional de Brasília – será implantados em todas as 27 bibliotecas do DF, gradativamente.

“Esse sistema abre as portas das bibliotecas públicas para um processo de transformação social. As pessoas precisam de um espaço para se encontrar e as bibliotecas são, sem dúvida, esse lugar”, enfatizou a subsecretária de Livro, Leitura, Biblioteca e Patrimônio de Medellén na Colômbia, Valéria Mijía, ao afirmar interesse em firmar parcerias para intercâmbio de estudantes.

A ideia é que cada unidade tenha casa da memória (com documentos históricos do DF), oficina de produção literária, sarau cultural, biblioteca para os direitos infanto-juvenis, espaços de referência para enfrentamento da exploração infantil e fórum permanente do sistema socioeducativo.

Além disso, também estão previstos a promoção dos projetos “As mulheres cidadãs”, “Leituras para a cidadania”, “Atividades Literárias”, “Roda de leitura” e contadores de histórias.

As bibliotecas também serão informatizadas, a exemplo da que foi inaugurada hoje, com 15 computadores e acesso a internet wi-fi gratuitamente.

Durante o anúncio do projeto – lançado durante a inauguração da Biblioteca do Cruzeiro – o chefe do Executivo local garantiu também a construção da Biblioteca do Cerrado Jorge Ferreira, na quadra 614 sul.

A estrutura receberá esse nome em homenagem ao artista, poeta e professor de Brasília, que promoveu em sua trajetória mais de 10 mil shows musicais no DF.

O projeto Bibliotecas do Cerrado será promovido com a coordenação da Casa Civil e terá a participação das secretarias da Criança, Mulher, Ciência e Tecnologia, Meio Ambiente, Idoso, Igualdade Racial, além das administrações regionais e demais órgão.

(Com informações da Agência Brasília)