Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/06/18 às 17h57 - Atualizado em 13/11/18 às 15h07

Programação Cine Brasília – 28 de junho a 4 de julho

COMPARTILHAR

 

 

 

 

 

 

 

Estreia singular no Cine Brasília, o filme Safari é ambientado numa África em que turistas desembolsam quantias exorbitantes para a caça de búfalos, cervos, zebras, girafas, entre outros. O diretor Ulrich Seidl conseguiu a autorização para acompanhar caçadores vindos da Alemanha e Áustria, estabelecendo uma relação de neutralidade para assim conseguir a aproximação necessária para o filme.

Algumas cenas são fortes, mas Safari se nega a ser cúmplice das atrocidades que testemunha para fazer um comentário sobre toda a questão hierárquica destas práticas, expondo o caçador como um ser mais selvagem que a caça, que se visualiza no topo de uma cadeia social em que negros tiram seus sustentos dessas deploráveis diversões.

 

Ainda nesta semana O Cine Brasília lança A Vida Extraordinária de Tarso de Castro, documentário sobre um dos personagens centrais da imprensa independente brasileira e um dos fundadores do Pasquim. Este periódico, muito ativo nos anos 1970 e 1980, ficou conhecido por figuras como Ziraldo, Millôr e Jaguar, responsáveis por suas principais paródias políticas. Os diretores Zeca Brito e Leo Garcia enxergam em Tarso uma representação quase ideal do jornalismo: debochado, espontâneo, sem preocupação em incomodar os poderosos e extraindo as suas informações diretamente das conversas nos bares cariocas. A existência de um jornal satírico se torna ainda mais excepcional por ocorrer em pleno AI-5, durante a ditadura militar. O filme explora de modo eficaz os métodos de trabalho nos tempos da censura e efetua uma rápida comparação com o jornalismo chapa-branca de hoje.

 

Exibido no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro do ano passado, O Nó do Diabo é mais uma de nossas estreias. Este suspense de terror paraibano é composto por cinco histórias, de quatro diferentes diretores, que têm como tema a escravidão. O resultado é surpreendente. O filme intercala presente e passado de forma a deixar claro ao espectador as feridas não cicatrizadas de nosso passado histórico. O enredo é curioso: depois de recuar no tempo, o filme dá um salto até 1987 quando um casal de trabalhadores negros chega até o casarão onde parte da trama do filme vai se desenrolar. Mas há algo de maléfico nessa casa. Ainda é possível ver instrumentos de tortura do tempo do período escravista.

 

Drama que prossegue em cartaz, Amores de Chumbo é um filme que foge inteiramente ao que se costuma fazer no Brasil em termos de cinema político. Dezenas de obras já foram produzidas retratando o período da ditadura militar, mas nenhuma com esta abordagem. A diretora Tuca Siqueira foca seu trabalho num triângulo amoroso na terceira idade. É uma narrativa na qual o que importa é o arco desta relação e seus desdobramentos. Os ecos dos anos de chumbo servem de pano de fundo e dão maior profundidade ao drama. Ressalte-se a presença do excepcional ator cearense Aderbal Freire Filho.

            

 

 

ESTREIAS

 

 

Safári

(Documentário/Áustria/91min/2018)

De Ulrich Seidl

Sinopse: Em meio a grande selva da África, turistas caçadores alemães e austríacos estão de férias no local. Em meio aos antílopes, zebras e gnus que pastam pela selva, eles ficam na espreita, esperando suas presas. Atiram, pulam de emoção e posam para foto com o animal abatido. Um documentário sobre a natureza humana e a morte.

Classificação indicativa: 12 anos

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=HVMktu2Seuk

 

  

 

 

A Vida Extraordinária de Tarso de Castro

(Documentário/Brasil/90min/2018)

De Leo Garcia e Zeca Brito

Com: Jaguar, João Vicente de Castro, Paulo Cesar Pereio

Sinopse: Tarso de Castro foi um dos fundadores do maior jornal independente da história do país: o Pasquim. Muito ativo entre os anos 1960 e 1980, ele enfrentou a pressão da ditadura para criar histórias satíricas e críticas em relação ao governo e a cultura nacional, junto de nomes como Millôr, Ziraldo e Jaguar. O documentário investiga os seus métodos, seus amores e suas polêmicas.

Classificação indicativa: 12 anos

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=VuXblo2d8tU

             

 

 

 

 

 

  O Nó do Diabo

           (Suspense/Terror/Brasil/128min/2018)
De: Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian Abé e Jhesus Tribuzi

 

 

Com: Fernando Teixeira, Isabél Zuaa, Tavinho Teixeira, Zezé Motta

Sinopse:  Há dois séculos atrás, no período da escravidão, uma fazenda canavieira era palco de horrores. Anos depois, o passado cruel permanece marcado nas paredes do local, mesmo que ninguém perceba. Eventos estranhos começam a se desenvolver e a morte torna-se evidente. Cinco contos de horror ilustram a narrativa.
Classificação indicativa: 12 anos

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=EKMKTQhPrEA

 

        PERMANECE EM CARTAZ

 

             Amores de Chumbo

              (Drama/Brasil/97min/2018)

De: Tuca Siqueira

 

 

Com: Aderbal Freire Filho, Juliana Carneiro da Cunha, Augusta Ferraz

Sinopse: Um misterioso triângulo amoroso do passado ressurge anos depois. Miguel (Aderbal Freire Filho) e Lúcia (Augusta Ferraz) estão prestes a comemorar seu aniversário de 40 anos de casamento, mas a chegada de Maria Eugênia (Juliana Carneiro da Cunha) acaba atrapalhando os planos do casal, já que junto com seu retorno, voltam também as memórias dos amores vividos entre Miguel e Maria. Além dos horrores dos anos de chumbo, período da ditadura militar no Brasil.
Classificação indicativa: 14 anos

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=JXJfKcKtZAg

                                                  

                                              

                

 

 

 

Programação: 

 

Quinta-Feira (28/06)

15h – Amores de Chumbo

17h – A Vida Extraordinária de Tarso de Castro

19h – Safári

20h40 – O Nó do Diabo

 

Sexta-Feira (29/06)

15h – Amores de Chumbo

17h – A Vida Extraordinária de Tarso de Castro

19h – Safári

20h40 – O Nó do Diabo

 

 

Sábado (30/06)

15h – Amores de Chumbo

17h – A Vida Extraordinária de Tarso de Castro

19h – Safári

20h40 – O Nó do Diabo

 

Domingo (1/07)

15h – Amores de Chumbo

17h – A Vida Extraordinária de Tarso de Castro

19h – Safári

20h40 – O Nó do Diabo

 

Segunda-Feira (02/07)

19h – Safári

20h40 – O Nó do Diabo

 

Terça-Feira (3/07) 

(NÃO HAVERÁ SESSÃO)
Concerto da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro

 

Quarta-Feira (4/07)

15h – Amores de Chumbo

17h – A Vida Extraordinária de Tarso de Castro

19h – Safári

20h40 – O Nó do Diabo

 

S E R V I Ç O:

Ingressos: R$ 12,00 (inteira)  R$ 6,00 (meia entrada)

Programador responsável: Sergio Moriconi (smoriconi@terra.com.br)

facebook.com/cinebrasilia1960