Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/06/14 às 22h08 - Atualizado em 13/11/18 às 14h49

Procura de turistas é grande nos espaços culturais da cidade

COMPARTILHAR

Museu Nacional, Biblioteca e Praça dos Três Poderes se destacam


As ruas de Brasília estão cheias de turistas dispostos a torcer e vibrar na Copa do Mundo, mas também ávidos por conhecer e apreciar as belezas da capital. Só no Museu Nacional, a expectativa é que 90 mil pessoas passem por lá no período da Copa. A Biblioteca Nacional e a Praça dos Três poderes também registram aumento significativo no número de visitantes.

Apenas entre os dias 11 e 22 de junho, o Museu Nacional recebeu 36.322 pessoas. O dia de maior procura foi a última sexta-feira (20), quando o local recebeu 8.338 visitas. “Esse aumento é grande, pois numa data normal, recebemos 800 pessoas por dia”, explica João Bastos, administrador do espaço.

O australiano Rodney Vardy, 42, veio de Camberra com mais dois amigos. O engenheiro de computação conta que o Museu Nacional foi um dos lugares preferidos que conheceu até agora. “O formato dele é incrível e bem diferente. Essa cidade é linda”, disse.

Na Biblioteca Nacional de Brasília (BNB), as datas de maior movimento até agora foram os dias 18 e 16 de junho com, respectivamente, 175 e 151 visitantes. Ao todo, foram registradas 1.232 pessoas no local este mês. A BNB é um projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, idealizada na construção de Brasília, em 1960, e construída em 2002.

“Todos os dias recebemos estrangeiros, principalmente sul-americanos”, conta Carlos Zenon, 52, funcionário da biblioteca. Ele trabalha há três anos no local e atende quem chega dando as principais instruções sobre onde estudar e como se cadastrar para pegar livros.

Alencar Durás Barbosa, 32, vai frequentemente ao espaço para estudar. Ele conta que sente vontade de assistir todos os jogos, mas só acompanha as partidas do Brasil para não perder o ritmo dos estudos. “Venho três vezes por semana, pois quero ser aprovado na área administrativa ou bancária. Na próxima Copa, quero estar estabilizado, concursado e casado”, conta confiante.

Bem perto dali, em uma sala com isolamento acústico, Luciana Barbosa, 35, tem aulas particulares de inglês. Já é hábito frequentar a BNB. “Chego às 16h e fico até a hora de fechar”. O professor dela, Marcus Casian, 51, é americano e acha o ambiente aconchegante. “Eu não conhecia, mas agora venho com frequência. Aqui é aberto e calmo. Tem isolamento de sons e muitos vidros. Gosto bastante”.

Quem vem a Brasília não pode deixar de passar pela Praça dos Três Poderes. O local tem o formato de um triângulo e em cada vértice está um dos poderes da República: Executivo, Legislativo e Judiciário. O espaço abriga o Museu da Cidade, o Espaço Lúcio Costa e o Panteão da Pátria Tancredo Neves. Ao todo, passaram nesses locais 15.213 visitantes entre os dias 12 e 24 de junho.

No Panteão da Pátria, durante o mesmo período, o público foi de 5.474 turistas e brasilienses. Entre eles o peruano, Felipe Thirino, 27, que veio acompanhar os jogos e se hospedou na casa de uma amiga na Asa Norte. Com um material sobre a história do local na mão e uma máquina fotográfica na outra, ele conta que ficará pouco tempo na cidade, mas fará o possível para conhecer os principais pontos. “Hoje mesmo quero fazer o trajeto da Praça dos Três Poderes até a Torre de TV à pé. Quero tirar muitas fotos daqui”, explica.