Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/09/16 às 18h46 - Atualizado em 13/11/18 às 14h50

Poderes da Arte ganha edição especial dentro da Virada do Cerrado

COMPARTILHAR

Evento também marca início das celebrações dos 30 anos do Panteão da Pátria

Nesta sexta (9), o projeto Poderes da Arte, que reúne música, cidadania e cinema no Centro Cultural Três Poderes será especial. Realizado dentro da extensa programação da Virada do Cerrado, o evento também marca o início das comemorações dos 30 anos do Panteão da Pátria.

As atividades começam às 18h, com o painel O Cerrado e suas Águas, seguido às 19h30 pela exibição do filme de João Amorim, Água e Cooperação – Reflexões de um novo tempo, dentro do programa Sesc Cine Clube, na área externa do Panteão.

Em seguida, o público está convidado para fechar a noite com muito blues, rock, soul e psicodelia com os shows das bandas Seu Preto, Os Procurados, Língua Preta, Maria Sabina & Pêia e Tertúlia da Lua.

Saiba mais sobre os grupos:

Seu Preto

Precursores da black music original independente em Brasília os membros da banda vem construindo nos últimos 20 anos uma parte da história desse estilo e de outros segmentos da música da cidade.

Seus integrantes participaram de trabalhos de grande relevância e importância para a cena local e nacional como: Plastika, BSB Disco Club, Natiruts, Black Brasil, Indiana Trio, A Caixa, In Natura entre outros.

A banda foi formada em 2002 com o nome de Mr.Black e reuniu os vocalistas Ulysses X e Rodrigo Stélio, o guitarrista Jair Santiago, o baixista Raul Santiago, os tecladistas Fernando Palau e Fabrízio Michels e o baterista Renato Glória. Posteriormente por executar um repertório majoritariamente constituído de black music brasileira, o nome foi traduzido para o português “Seu Preto” quando aconteceu também a substituição dos tecladistas por Felipe Portilho.

O grupo inspirou-se em, Tim Maia, Toni Tornado, Jorge Ben, Cassiano, Roberto Carlos e James Brown para fazer um som mesclando soul, disco, funk, ritmos nacionais e músicas autorais. O Seu Preto é uma banda com a proposta de fazer o público dançar e se divertir.

Em 2012, com apoio da Secretaria de Estado de Cultura do Distrito Federal através do Fundo da Arte e da Cultura – FAC produziu o primeiro disco da banda registrando músicas autorais. Com projeto “Tocando Por Mudança” aprovado pela Lei Rouanet, o Seu Preto inicia uma série de três shows passando por São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte apresentando músicas do primeiro CD e contando a história da black music no Brasil. Também para 2014 estão confirmados com apoio do FAC, 8 shows locais com entrada franca que percorrerão as RA's do Varjão, Vila Telebrasília, Estrutural e Ceilândia e funcionarão como aquecimento para a turnê nacional “Tocando Por Mudança”.

Procurados Blues Band

A banda Procurados Blues Band foi formada em 2008, em Brasília (DF) e desde então tem apresentado um mix de blues rock e soul music de qualidade, conquistando espaço entre os mais diversos públicos. Ao longo dos mais de 8 anos de existência, o grupo marcou presença em diversas casas e projetos musicais do DF e Centro Oeste (Goiás e Minas Gerais), ao lado de bandas e artistas de renome como: Rock 'N Roll Circus, Celso Salim, Bartô Blues Band e Brazilian Blues Band.

Entre as principais influências estão grandes nomes do blues rock como Cream, Freddie King, Albert Collins e Stevie Ray Vaughan. No entanto, o grupo busca incluir em seu trabalho a musicalidade de outros estilos como o soul, o jazz e a funk music americana.

A banda é formada por Víctor Abreu (voz e guitarra), Luiz Rubim (baixo e backing vocal), Pedro Diux Ronan (voz e bateria) e Romélio Lustoza (teclados/hammond/rhodes) . Todos os integrantes possuem experiência musical em vários estilos na cena de Brasília, com participações em várias bandas e projetos da cidade.

Desde a criação do canal oficial da banda no Youtube, a Procurados Blues Band realizou a divulgação de diversos vídeos de shows e performances ao vivo, como: “Double Trouble”, “Tell Me”, “Born Under A Bad Sign”, “Old Love” e “Midnight Blues”, já disponíveis para visualizações.”

Língua Preta

A banda Língua Preta nasceu em 2004 com a raiz no meio Motociclístico com a proposta de explorar o Rock e o Blues, segmentos extremamente difundidos e adorados nos vários encontros de Motociclistas em todo o Brasil. Inicialmente como uma banda Cover, tocando Celso Blues Boy, Blues Etílicos, Raul Seixas, Caça Níqueis entre outros a banda sempre procurou fazer algumas interpretações/versões desses clássicos do Rock Nacional.

Todos os integrantes residem no DF e possuem diferentes influências. Essas várias influências criam um som único. A mistura harmônica da gaita com a guitarra gritante e a voz forte e rasgada fazem a linha de frente, a regência no baixo e o groove da bateria carregam a base do som.

Inicialmente as apresentações foram nos vários eventos de MotoClubes de Brasília como o Carcarás M.C, Abutres M.C, Kafajestes M.C etc.. Depois vários bares do Distrito Federal Botequim Blues, Bardarana, Blues Pub, Gates Pub, Bar da Toinha etc.. Tivemos a honra de abrir o show no Festival Guará Convida, do grande Celso Blues Boy.

A banda já foi convidada prá tocar em grandes Festivais como o República Blues em 2010, 2011 e 2013; o maior Encontro de Motociclistas da América Latina, o Brasília MotoCapital (2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012), MotoShow de Curvelo (2010 e 2011), e o Festival Móveis Convida de 2012.

Em 2011 a banda começa a compor, criar suas próprias músicas e partir para o trabalho autoral. Em 2014 iremos novamente tocar no Brasília MotoCapital e como objetivo para o final de ano o lançamento de um CD com músicas autorais para comemorar os 10 anos de banda.

Maria Sabina & a Pêia

Maria Sabina & a Pêia é uma banda de Brasília que mistura gêneros da música brasileira com o rock´n´roll e se expressa por meio de letras questionadoras. A proposta é trançar as raízes da cultura do Brasil com outras sonoridades vibrantes do mundo, misturando batidas tradicionais brasileiras com riffs de guitarras pesados e psicodélicos.

No ano passado, entre muitos shows com público diversificado, a banda apresentou-se em eventos de destaque como o Brasília Capital do Rock, que contou com apresentações de Ira! e Nando Reis, Clube do Choro, encerrou o Festival Raízes, que trouxe à capital federal a banda Eddie (PE) e foi uma das atrações principais da virada do ano do reveillon na Vila de São Jorge de Alto Paraíso de Goiás. Neste ano, entre vários eventos no DF, participou do Grito Rock de Cocalzinho (GO), tocou em eventos da capital e do entorno, em evento autoral no Sesc Garagem, no Teatro Dulcina de Moraes, e está em fase de gravação em estúdio do primeiro EP.

Tertúlia na Lua

Banda premiada na seletiva do Porão do Rock pelo Centro Cultural Três para participar dos “Poderes da Arte” na Virada do Cerrado. Tertúlia na Lua é um Power trio de rock psicodélico experimental, formada no Gama, em 2014.

Músicas com variações rítmicas, letras em português, a banda Tem como característica um som cremoso e transcendental, com influências que vão do tropicalismo ao mangue beat, da música brega ao stoner rock. Instrumentais regados a muita fritação, e camadas sonoras que podem te levar a lugares jamais imaginados.

O trio que é formado por, Christian Caffi – Guitarra e Voz, e os irmãos Thierry Sacramento – Baixo e Jones Sacramento – Bateria, vem realizando apresentações em várias cidades, Tocando musicas novas e as que estão no EP o Eu Alem de mim lançado pelo selo Martelo.