Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/06/12 às 18h53 - Atualizado em 13/11/18 às 14h37

PIB do DF cresceu 2,4% em 2011

COMPARTILHAR

O Produto Interno Bruto do Distrito Federal (PIB) de 2011 apresentou desempenho favorável em relação ao cenário nacional e ao PIB dos estados . Essa é avaliação da direção da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), que divulgou os resultados preliminares na manhã desta terça-feira (26/06). De acordo com o estudo apresentado, em 2010 o PIB do DF cresceu 3,5% em relação a 2009 e, em 2011, as estimativas apontam um crescimento de 2,4% em relação ao resultado estimado de 2010, acumulando um total de R$ 161,472 bilhões.

O setor serviços registrou alta de 2,2%, com crescimento generalizado das atividades, destacando-seo comércio (4,4%), intermediação financeira, seguros e previdência complementar (3,1%) e atividades imobiliárias e aluguel (3,0%).

Os números, na avaliação do Diretor de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas Júlio Miragaya, refletem o impacto da crise europeia em relação ao crescimento de 2011. Na avaliação do economista, o Distrito Federal ainda possui uma forte dependência frente ao setor de serviços. Isso, segundo o estudo, impactou negativamente no resultado geral. “O segmento tende gradativamente a perder peso, em função da crescente consolidação de Brasília como polo comercial e de prestação de serviços de uma extensa região”, diz o estudo.

O presidente interino da Codeplan, Salviano Antônio Guimarães Borges, ressaltou que Brasília foi criada para ser a Capital política e administrativa do país e que não pode ficar dependente apenas dos serviços públicos. “Ela (Brasília) cumpriu bem esse papel, mas não pode ser apenas isso. Temos que expandir o crescimento para outras áreas, como a iniciativa privada e a indústria inteligente”, afirmou.

De acordo com o secretário de Planejamento e Orçamento, Luiz Paulo Barreto, durante décadas o investimento na infraestrutura do DF foi deixado de lado. “Agora, com os recursos do Programa de Aceleração do Governo Federal e com os investimentos em infraestrutura, queremos diminuir essa distância que separa a Capital de outros centros do país”, disse. O secretário lembrou que esse é um processo de médio e longo prazo que está sendo implantado pelo Governo.

Barreto destacou que o investimento na área de alta tecnologia, com a criação do Parque Digital, é uma das medidas que irão impulsionar o crescimento do DF. “Queremos fazer do DF um centro de excelência em tecnologia”, disse. Para ele, esse é um dos projetos que vai contribuir para que Brasília deixe de ser dependente dos serviços públicos.

A ideia, de acordo com Júlio Miragaya, é alavancar o crescimento local com investimento maciço em infraestrutura no DF e na Região do Entorno. Os recursos seriam destinados principalmente para a indústria e os setores de tecnologia da informação.

Fonte: Ascom/Seplan

Foto: Enrique Matute/Seplan