Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/03/14 às 17h44 - Atualizado em 13/11/18 às 14h45

Passarela da Alegria reúne 20 mil pessoas no último dia de carnaval

COMPARTILHAR


Desfile das escolas do Grupo Especial transcorreu em clima de tranquilidade

As seis escolas de samba do Grupo Especial do carnaval brasiliense desfilaram diante de arquibancadas lotadas na Passarela da Alegria, entre a noite de terça-feira e a madrugada de hoje. Aproximadamente 20 mil pessoas assistiram a Unidos da Vila Planalto e Lago Sul, Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro ( Aruc), Acadêmicos da Asa Norte, Bola Preta de Sobradinho, Mocidade do Gama e Águia Imperial de Ceilândia evoluírem na avenida. O governador Agnelo Queiroz acompanhou parte do desfile.
 
“O carnaval de Brasília está cada vez melhor. Esta é uma oportunidade para as famílias se divertirem com segurança, em uma festa tão bonita e com excelente infraestrutura. Investimos bastante para oferecer um carnaval de qualidade”, enfatizou o governador.
 
A primeira escola a desfilar charme pela avenida foi a Unidos da Vila Planalto, que defendeu o enredo “Há! Hai! Segura a marimba! A Vila traz Aroldo Melodia”. “É muito amor. Nasci no samba, e temos que valorizar nossa cidade. Vim direto do trabalho para participar”, disse a destaque da escola, Valéria Amaro Bonifácio. A agremiação entrou com 700 componentes, quatro carros alegóricos e 12 alas.
 
Com o tema “Minha jangada vai sair pro mar para festejar o centenário de Dorival Caymmi”, a Aruc foi a segunda escola a desfilar e levou 1,2 mil componentes, 20 alas e três carros alegóricos para a avenida. “Nossa escola representa tradição, beleza e harmonia. Nossa expectativa é sermos campeões novamente”, afirmou o diretor da agremiação e administrador da cidade, Antônio Sabino.
 
Acadêmicos da Asa Norte foi a terceira escola a pisar na Passarela da Alegrias. Cerca de 950 componentes, 14 alas e três carros alegóricos apresentaram o enredo “Asa Norte traz da Bahia a tenda dos milagres”, que retratou a luta contra a opressão. “Esse tema é excelente. Vim do Rio de Janeiro só para desfilar na escola como Pedro Arcanjo. Nossa expectativa é o tricampeonato!”, disse Jefferson Miranda.
 
Já a Bola Preta de Sobradinho desfilou com 1,1 mil componentes, 15 alas e três carros alegóricos e apresentou o enredo”Quilombo das palavras, o canto livre no reino dos lusófonos”. A destaque da escola Laíse de Vasconcelos, 23 anos, desfilou pela primeira vez e disse estar otimista. “Vamos ganhar! Nossa preparação foi ótima e tudo saiu perfeito”, falou.
 
A quinta escola entrou na passarela como tema ” A Mocidade do Gama mostra a cara e tira as máscaras no carnaval”. O objetivo é permanecer na elite do carnaval contando a história das máscaras, que começou no Egito.
 
Por último, a plateia das arquibancadas prestigiou a Águia Imperial de Ceilândia, que apresentou o enredo “O nordeste e o folclore estarão na avenida”.
 
PÚBLICO – “Estou torcendo pela Acadêmicos, mas concordo em dizer que todas as escolas estão maravilhosas. A festa também está segura e familiar”, disse o folião da Asa Sul Rodrigo Teixeira, 32 anos, que estava acompanhado pela namorada.
 
“O balanço do carnaval para este ano é positivo. Tivemos cerca de 40 mil pessoas nos quatro dias de desfiles na Passarela da Alegria e 350 mil em todos os eventos carnavalescos”, destacou o secretário de Cultura, Hamilton Pereira.
 
Até o encerramento do desfile a Polícia Militar não registrou ocorrências graves na Passarela da Alegria. A corporação atuou com 300 homens, 25 viaturas, 12 policiais da cavalaria e duas equipes do Batalhão de Cães.