Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/04/14 às 17h30 - Atualizado em 13/11/18 às 14h45

Paralamas do Sucesso encerra noite do Aniversário de Brasília

COMPARTILHAR


Evento reuniu cerca de 40 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios

BRASÍLIA (22/4/14) – O aniversário dos 54 anos de Brasília foi comemorado na última segunda-feira (21) com uma série de eventos artísticos e culturais. A banda Paralamas do Sucesso foi a responsável por encerrar a festa, com a participação de cerca de 40 mil pessoas.

O grupo, que nasceu no fim dos anos 70 e é famoso por ter construído parte de sua história em Brasília, subiu ao palco sem atrasos e cantou clássicos como “Meu Erro” e “Aonde quer que eu vá”.

A festa de aniversário da cidade, que no domingo levou ao palco principal o cantor Thiaguinho e a dupla Humberto e Ronaldo, foi marcada também pela presença de inúmeras atrações locais. “O cidadão brasiliense se sentiu homenageado por contemplar seus próprios artistas, um grande engajamento da comunidade artística da cidade”, disse Dorival Brandão, subsecretário de Políticas e Promoções Culturais e coordenador-geral do Aniversário de Brasília.

Ao todo, foram cerca de 140 contratações artísticas da cidade, com aproximadamente mil integrantes de diversos grupos.

ESTATÍSTICAS – O evento contou com uma área edificada de 100 mil metros quadrados, e uma equipe de 600 profissionais que trabalharam na produção cultural da festa. Foram mais de 5 mil trabalhadores do governo em equipes de Segurança Pública, Cultura e outros setores.

BIENAL – A II Bienal Brasil do Livro e da Leitura, que também fez parte das comemorações, reuniu uma média de 25 mil pessoas por dia. A Bienal, um dos maiores eventos literários do país, aconteceu do dia 11 de abril até ontem, quando vários livros estavam sendo vendidos a um preço simbólico de R$ 1.

Foram 10 dias dedicados a seminários, debates, palestras, lançamentos e mostra de cinema. O uruguaio Eduardo Galeano, autor de obras antológicas como As veias abertas da América Latina e a trilogia Memória do Fogo, foi o homenageado internacional do evento e reuniu uma multidão de leitores.

Ariano Suassuna, autor de O Auto da Compadecida e A Pedra do Reino, recebeu as honras como homenageado nacional. O brasileiro foi aplaudido de pé durante o evento e arrancou gargalhadas do público, que se impressionou com as palavras e sabedoria de Suassuna.