Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/04/19 às 11h03 - Atualizado em 8/05/19 às 11h23

Orquestra do Teatro Nacional Cláudio Santoro abre maio com “Canções de Amor”

COMPARTILHAR

 

Composições de Santoro e Vinícius são destaque de primeiro recital; cultura europeia é celebrada no mês do Velho Continente

 

Maio começa em nota romântica para a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro. No dia 7, a soprano Lys Nardoto, natural de Brasília, irá interpretar as Canções de Amor, de Cláudio Santoro com Vinícius de Moraes. A iniciativa insere-se dentro das celebrações que marcam, este ano, o centenário de nascimento de Santoro e os quarenta anos de criação da orquestra pelo maestro natural de Manaus e com formação musical no Rio de Janeiro.

 

O recital da primeira terça-feira de maio recebe o nome de “Música na Estrada”, uma alusão à peça de Villa-Lobos “Bachianas 2, tocata” (O trenzinho do caipira). No mesmo dia, a Sinfônica apresentará Boismortier, “Concerto para Fagote e Orquestra”, com o solista Hary Schweizer e, do professor Ronaldo Miranda, “Transfigurações para Flauta e Orquestra”, com solo de Rubem Schuenk na flauta. Por fim, a solista Sylvia Theresa será o destaque de “Schumann piano concerto”. Na regência, o maestro Cláudio Cohen.

 

No dia 14, o “Concerto Europeu” celebra o mês em que o Velho Continente comemora, no dia 9, o desejo de paz e unidade que nem sempre se verifica nos planos econômico e político. “A cultura europeia estará representada por alguns clássicos”, explica Cohen, que escalou de Dvorak “Carnaval Overture”; de Mozart, “Piano Concerto K465”, trazendo como solista o polonês Wojciech Waleczek; e de Richard Strauss “Don Quixote”, com o português Bruno Borralhinho no solo de Cello. A condução será do maestro francês Benoit Fromanger.

 

Já em 21 de maio será a vez do “Concerto Romeno”. “O grande nome é Georges Enescu, de quem apresentaremos ‘Sinfonia 1’ e ‘Suíte para Orquestra’”, explica o titular da OSTNCS. No programa, constam ainda Grigoras Dinicu, “Hora Staccato”; Constantin Dumitrescu, “Dans taranesc”; Ivanovici, “Valurile Dunarii”; Martian Negrea, “Tarantella” e Tiberius Olah “ Intrarea in Alba Iulia”. O regente será Cohen.

 

Para fechar o mês, no dia 28, do “Repertório Clássico”, a orquestra apresentará sob a batuta de seu maestro titular as peças Ravel, “La Valse” e Sibelius, “Sinfonia nº 5”.

 

Serviço

7/5 – Música na Estrada

14/5 – Concerto Europeu

21/5 – Concerto Romeno

28/5 – Repertório Clássico

 

Horário: 20h (portas abertas às 19:30). Entrada franca por ordem de chegada e sujeita à lotação.

Endereço: Cine Brasília, Asa Sul Entrequadra 106/107