Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/09/13 às 14h18 - Atualizado em 13/11/18 às 14h39

Vencedores do 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

COMPARTILHAR

Vencedores do 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

O Festival de Brasília se encerrou na noite dessa terça (24/09) com a cerimônia de premiação que recebeu convidados no recém-inaugurado Cine Brasília.

Durante os seis dias de mostra competitiva foram exibidos seis curtas de documentário, seis longas de documentário, seis curtas de animação, seis curtas de ficção e seis longas de ficção.

Os filmes concorreram a R$ 700 mil pela premiação oficial, além de diversos outros prêmios como Abraccine, Saruê e ABCV.

As produções do Distrito Federal, exibidas na Mostra Brasília – Troféu Câmara Legislativa, concorreram a premiações no valor total de R$ 200 mil.

PRÊMIOS DO JÚRI OFICIAL

FILME DE LONGA METRAGEM FICÇÃO

Melhor longa ficção – R$ 250 mil: Exilados do Vulcão, de Paula Gaitán

Melhor direção – R$ 20 mil: Michael Wahrmann, por Avanti Popolo

Melhor ator – R$ 10 mil: Pedro Maia, por Depois da Chuva

Melhor atriz – R$ 10 mil: Maeve Jinkings, por Amor, Plástico e Barulho

Melhor ator coadjuvante – R$ 5 mil: Calos Reichenbach, por Avanti Popolo

Melhor atriz coadjuvante – R$ 5 mil: Nash Laila, por Amor, Plástico e Barulho

Melhor roteiro – R$ 10 mil: Claudio Marques, por Depois da Chuva

Melhor fotografia – R$ 10 mil: Aloysio Raulino, por Riocorrente

Melhor direção de arte – R$ 10 mil: Dani Vilela, por Amor, Plástico e Barulho

Melhor trilha sonora – R$ 10 mil: Mateus Dantas, Nancy Viegas, Bandas Crac! e Dever de Classe, por Depois da Chuva

Melhor som – R$ 10 mil: Fábio Andrade e Edson Secco, por Exilados do Vulcão

Melhor montagem – R$ 10 mil: Idê Lacreta e Paulo Sacramento, por Riocorrente

FILME DE CURTA METRAGEM FICÇÃO

Melhor curta ficção – R$ 20 mil

Lição de Esqui, de Leonardo Mouramateus e Samuel Brasileiro

Melhor direção – R$ 5 mil

Ricardo Alves Jr., por Tremor

Melhor ator – R$ 5 mil

Miguel Arraes, por Todos Esses Dias em que sou Estrangeiro

Melhor atriz – R$ 5 mil

Rita Carelli, por Au Revoir

Melhor roteiro – R$ 5 mil

Leonardo Mouramateus, por Lição de Esqui

Melhor fotografia – R$ 5 mil

Matheus Rocha, por Tremor

Melhor direção de arte – R$ 5 mil

Thales Junqueira, por Au Revoir

Melhor trilha sonora – R$ 5 mil

Gustavo Fioravante e O Grivo, por Fernando Que Ganhou Um Pássaro do Mar

Melhor som – R$ 5 mil

Bruno Bergamo, por Sylvia

Melhor montagem – R$ 5 mil

Frederico Benevides, por Tremor

FILME DE CURTA METRAGEM ANIMAÇÃO

Melhor filme animação – R$ 20 mil

Faroeste – Um Autêntico Western, de Wesley Rodrigues

FILME DE LONGA METRAGEM DOCUMENTÁRIO

Melhor longa documentário – R$100 mil

O Mestre e o Divino, de Tiago Campos

Melhor direção – R$ 20 mil

Maria Augusta Ramos, por Morro dos Prazeres

Melhor fotografia – R$ 10 mil

Leo Bittencourt e Gui Gonçalves, por Morro dos Prazeres

Melhor trilha sonora – R$ 10 mil

O Mestre e o Divino

Melhor som – R$ 10 mil

Felippe Mussel, por Morro dos Prazeres

Melhor montagem – R$ 10 mil

Amandine Goisbault, por O Mestre e o Divino

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI DOCUMENTÁRIO

Pelo trabalho de pesquisa do filme Outro Sertão, de Adriana Jacobsen e Soraia Vilela

FILME DE CURTA METRAGEM DOCUMENTÁRIO

Melhor filme – R$ 20 mil

Contos da Maré, de Douglas Soares

Melhor direção – R$ 5 mil

Rafael Urban e Terence Keller, por A que deve a honra da ilustre visita este simples marquês?

Melhor fotografia – R$ 5 mil

André Moncaio, por O canto da lona

Melhor trilha sonora – R$ 5 mil

Fabio Baldo, por Contos da Maré

Melhor som – R$ 5 mil

Samuel Gambini, por O canto da lona

Melhor montagem – R$ 5 mil

Ivan Costa e Dácia Ibiapina, por O gigante nunca dorme

PRÊMIO DO JÚRI POPULAR

Melhor filme de longa metragem – R$ 30 mil

Os Pobres Diabos, de Rosemberg Cariry

Melhor filme de curta metragem – R$ 20 mil

Faroeste – Um Autêntico Western, de Wesley Rodrigues

TROFÉU CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL

Melhor longa-metragem – R$ 80 mil

E ainda Prêmio CiaRio-Brasil – 10 mil em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da empresa Moviecenter

Plano B, de Getsamane Silva

Melhor curta-metragem – R$ 30 mil

E ainda Prêmio CiaRio-Brasil – 6 mil em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da empresa Naymar

O Balãozinho Azul, de Fáuston da Silva

Melhor direção – R$ 6 mil

Renata Diniz, por Requília

Melhor ator – R$ 6 mil

Dimer Monteiro e Henrique Bernardes Batista, por Requília

Melhor atriz – R$ 6 mil

Patrícia Del Rey, por Fragmentos

Melhor roteiro – R$ 6 mil

Renata Diniz, por Requília

Melhor fotografia – R$ 6 mil

E ainda bolsa de estudo em cursos técnicos ministrados pela FOCOBR – Centro de Treinamento Audiovisual

Dani Azul, por Fragmentos

Melhor montagem – R$ 6 mil

E ainda bolsa de estudo em cursos técnicos ministrados pela FOCOBR – Centro de Treinamento Audiovisual

Sérgio Azevedo, por Plano B

Melhor direção de arte – R$ 6 mil

e ainda bolsa de estudo em cursos técnicos ministrados pela FOCOBR – Centro de Treinamento Audiovisual

Lucas Gehre, por Palhaços Tristes

Melhor edição de som – R$ 6 mil

Ricardo Ponte, por Palhaços Tristes

Melhor captação de som direto – R$ 6 mil

Victor Penington, por Requília

Melhor trilha sonora – R$ 6 mil

Ivo Perelman, Mathew Shipp, Mat Maneri, Sirius Quarter, por Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa

TROFÉU CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL – JÚRI POPULAR

Melhor longa-metragem: R$ 20 mil

Cidadão Brazza, de Péterson Paim

Melhor curta-metragem: R$ 10 mil

O Balãozinho Azul, de Fáuston da Silva

PRÊMIO ABCV – Associação Brasiliense de Cinema e Vídeo

Conferido pela ABCV – Associação Brasiliense de Cinema e Vídeo a profissionais do audiovisual do Distrito Federal

Homenagem a Afonso Brazza

PRÊMIO CANAL BRASIL

Cessão de um Prêmio de Aquisição no valor de R$ 15 mil e o troféu Canal Brasil, ao Melhor Curta selecionado pelo júri Canal Brasil.

PRÊMIO EXIBIÇÃO TV BRASIL

O TÍTULO PREMIADO INTEGRARÁ A PROGRAMAÇÃO DA EMISSORA.

MELHOR LONGA-METRAGEM – R$ 50 MIL

Os Pobres Diabos, de Rosemberg Cariry

PRÊMIO ABRACCINE

O Prêmio da Crítica será atribuído e organizado, no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, pela Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Melhor longa-metragem – Avanti Popolo, de Michael Wahrmann

Melhor curta-metragem – A que deve a honra da ilustre visita este simples marquês?, de Rafael Urban e Terence Keller

18º PRÊMIO SARUÊ

Confeccionado pelo artista Francisco Galeno e definido, em votação, pelos integrantes do jornal Correio Braziliense, o troféu é dedicado ao melhor momento do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

Foram anos de convivência, nutrida sempre por filmes que, com conteúdo anárquico, nunca relegaram o caráter de diversão reservado ao público. De certa maneira, ele fez de Brasília — abarrotada de relatórios confidenciais do poder — uma ilha dos prazeres proibidos: com alma corsária e biotipo portentoso, soube tomar de assalto e decifrar o universo feminino das Garotas do ABC e das falsas louras. Na presença coerente, em filme com lastro político, Carlos Reichenbach, pela entrega como ator, surpreendeu em Avantipopolo. É um canto de cisne que reclama certo silêncio de reverência, mas garante a perenidade do cinema de Carlão. Solicitamos a presença da produtora Sara Silveira, no palco, para o recebimento do troféu Saruê.

HOMENAGEM A WALTER MELLO

Troféu Candango

Pela sua efetiva participação na criação e consolidação do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro