Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/05/17 às 12h54 - Atualizado em 13/11/18 às 15h07

Nós no Bambu estreia novo espetáculo

COMPARTILHAR

Mar sem Beira é um projeto do Fundo de Apoio à Cultura

A Cia. Nós No Bambu apresenta seu novo espetáculo, Mar sem Beira. A companhia brasiliense conhecida por sua poética singular, a dança acrobática em esculturas artesanais de bambu, traz aos palcos artistas circenses com tripés de bambu. Esta fórmula sucinta dá origem a uma diversidade incrível de imaginários e usos, que incluem acrobacia, manipulação e formas animadas.

Mar sem Beira conta a história de dois seres diferentes entre si, cada um em uma viagem singular. Em tempos de extremismos e conflitos territoriais, o espetáculo traz à cena indivíduos livres, que navegam sem fronteiras e levam em seus alforges as experiências e recordações de várias terras, que os tornam seres etnicamente híbridos. O espetáculo celebra a possibilidade de vencer as fronteiras para encontrar, no diferente, a semelhança que une. O inicio da aventura é precedida por um rito e uma prece proferida no prólogo. Nele, um terceiro elemento abre caminhos e anuncia a chegança.

O espetáculo é o quinto da Cia. Nós No Bambu. A direção é de Fernando Villar, multiartista, docente da Universidade de Brasília, e pesquisador com vasta experiência na interdisciplinaridade entre linguagens. Em Mar sem Beira, as fronteiras entre circo, teatro e dança são líquidas. A dramaturgia e as coreografias do espetáculo foram criadas de forma cooperativa entre Villar e os intérpretes criadores. O elenco é composto por Poema Mühlenberg, 38 anos, cofundadora de Nós No Bambu, Jackson Prado, 29 anos e Roberta Martins , 36 anos, cofundadora da Nós No Bambu.

Mar sem Beira tem trilha sonora original dirigida, composta e executada por Samuel Mota, figurinos de Maria Carmen, iluminação de Caco Peukert e cenografia de Marcelo Rio Branco, plenamente intercomplementares e coerentes com o título do espetáculo. Na trilha estão unidas sonoridades repletas de diversidade cultural. São paisagens musicais afro brasileiras, latinas, que viajam por oceanos, florestas, desertos e oásis, ocidente e oriente.

Biografia do grupo

Corpos, bambus e movimento: assim nasce a Cia Nós No Bambu. Sua poética inovadora é resultado de duas linhas de pesquisa continuada: 1) o bambu e suas características, a investigação de soluções construtivas e a criação de esculturas artesanais de bambu, e; 2) formas de interação cênica com estas esculturas, com foco em dança e acrobacia. @s artistas da Companhia aprendem a lidar com o desafio constante da adaptação de tato e força ao bambu, um material natural suscetível às variações climáticas.

Nós No Bambu soma quatorze anos de amadurecimento na arte corpo bambu. Suas atividades têm origem no desdobramento artístico do Sistema Integral Bambu, criado pelo professor de Educação Física Marcelo Rio Branco, de Brasília/ DF. Assim surge a dança acrobática em esculturas artesanais de bambu, expressão inovadora contextualizada no abrangente Circo Contemporâneo.

O repertório da Companhia soma cinco espetáculos, além de diversas performances e números. Em 2008, Nós No Bambu levou ao grande público Uirapuru Bambu – espetáculo performático. Em 2010, estreou ULTRAPASSA!, inspirado nas provas de corrida de aventura. Em 2012 nasceu Desdobrar, montagem que originou o curta-metragem Desdobráveis. TEIA (paralaxes do imaginário) nasceu de intenso intercâmbio com artistas europeus. O quinto espetáculo, Mar sem Beira prova como a arte corpo bambu é um vasto campo de inovação e renovação.

O bambu, material que inspira e sustenta a Cia Nós No Bambu, dá origem a uma arte sustentável, por ser uma matéria-prima renovável de rápido crescimento e baixo impacto ambiental. Esta gramínea é uma verdadeira amiga da humanidade em seu desenvolvimento graças à suas características propícias a incontáveis aplicações. Nós No Bambu a coloca em cena como metáfora de uma relação de harmonia possível entre os humanos e o Planeta Terra.

SERVIÇO

Mar sem Beira

Quando: 12 e 13 de maio (sexta e sábado) às 21h; 14 de maio (domingo) às 20h

Onde: Galpão Nós No Bambu, EPPR, DF 005, Km 02, Núcleo Rural Córrego do Urubu, Caminho dos Buritis, Chácara Nossa Senhora da Conceição, T-86, Lago Norte. Localização: https://goo.gl/bsbwde

Ingressos: R$ 30 (inteira)

Classificação Indicativa: LIVRE